O que a Igreja fala sobre o sexo no casamento?


A Igreja é muito discreta ao falar de sexo; por isso dou apenas a minha opinião, já que não conheço nada da Igreja que fale claro. Penso que o casal pode fazer todo tipo de carícias genitais que aceitam, fora o sexo anal, se precisam disso para chegarem juntos ao orgasmo. O marido pode fazer as caricias, inclusive orais, na esposa, desde que ela aceite. As posições podem ser usadas desde que ambos aceitem.

Veja o que diz o Pe. João Mohana no livro CÉU E CARNE NO CASAMENTO:
“Dentro da faixa de normalidade, o casal possui ampla liberdade de expressões eróticas aptas a saciar qualquer psiquismo sadio, qualquer corpo sensível, qualquer espírito cultivado. Toda as manifestações, todas as carícias, inclusive orogenitais, toda a linguagem física do amor compatível com a higiene, todas essas estão ao alcance de qualquer casal que gosta de sexo, mas não ambiciona deixar o sexo destruir o amor, liquidar o casamento”. (pg. 227).


Prof. Felipe Aquino

Intenções de oração do Papa Bento XVI para o mês de agosto


Os desempregados e imigrantes são o centro das intenções de oração do Papa Bento XVI para o mês de agosto.

Como intenção geral, o Santo Padre reza para que "os desempregados, os sem-teto e aqueles que vivem em graves situações de necessidade encontrem compreensão e acolhimento e sejam ajudados de maneira concreta a superar suas dificuldades".

E como sua intenção missionário, Bento XVI pede que "a Igreja seja a 'casa' de todos, pronta a abrir suas portas aos que são obrigados, por causa da discriminação racial e religiosas, por causa da fome e da guerra a imigrar para outros países".

Todos os meses o Papa confia suas intenções ao apostolado da oração. Esta iniciativa é seguida por milhões de pessoas em todo mundo.

Igreja Católica é sempre alegre apesar das dificuldades, diz o Papa Bento XVI


O Santo Padre assistiu ontem pela tarde na Sala dos Suíços do Palácio Apostólico de Castel Gandolfo à projeção do filme "Cinco anos do Papa Bento XVI", do diretor alemão Michael Mandlik e produzida pela Bayerischer Rundfunk. Ao final da projeção recordou que a Igreja é sempre alegre, mesmo ante as dificuldades.

Ao final da projeção Bento XVI agradeceu a todos os que tinham colaborado na realização "desta extraordinária viagem espiritual" que rememora momentos chave da vida do Papa e da Igreja.

"Também hoje a Igreja, embora sofra tanto, como todos sabemos, é uma Igreja alegre, não uma Igreja envelhecida, uma Igreja jovem onde a fé cria alegria. Vimos neste filme a riqueza da vida da Igreja, a multiplicidade das culturas, dos carismas e dons diversos que vivem nela e como, nesta multiplicidade e nesta diversidade viva sempre a mesma e única Igreja".

O Papa comentou logo que "emocionou-me muito recordar alguns momentos, sobre tudo quando o Senhor pôs sobre meus ombros o serviço petrino, um peso que ninguém poderia levar somente com suas forças, mas porque o Senhor nos leva e me leva".

Neste sentido, o Papa afirmou também que o filme mostra como o serviço petrino suporta o mandato de "expressar e fazer visível e concreta a unidade" da Igreja "na multiplicidade histórica".

Lançado site do Ficha Limpa com histórico de candidatos


O site do Ficha Limpa foi lançado nesta quinta-feira, 29, como um meio de facilitar que os próprios candidatos comprovem, voluntariamente, que têm a "ficha limpa" e, também, para que os eleitores possam consultar e acompanhar o processo eleitoral daqueles que concorrem às eleições este ano.
Ao se cadastrar no site, os candidatos se comprometem com a transparência de sua campanha eleitoral. Pois, além de possibilitar que os candidatos disponibilizem certidões que comprovem que não são processados ou condenados, será possível fazer a prestação de contas, voluntária, de suas campanhas eleitorais, informando semanalmente os recursos obtidos e os gastos realizados.

O site foi idealizado pelo Instituto Ethos, pelo Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) e pela Articulação Brasileira contra a Corrupção e Impunidade (Abracci), como um instrumento de informação aos eleitores e para favorecer um voto consciente.

O Ficha Limpa foi um projeto de lei de iniciativa popular com o objetivo de tornar mais rígidos os critérios de quem não pode se candidatar (critérios de inelegibilidades), e assim, melhorar o perfil dos candidatos e candidatas a cargos eletivos do país.

O projeto circulou por todo o país, e foram coletadas mais de 1,3 milhões de assinaturas em seu favor – o que corresponde a 1% dos eleitores brasileiros. As assinaturas foram entregues ao Congresso Nacional no dia 29 de setembro do ano passado e, a nova lei foi sancionada, como Lei Complementar nº. 135, no dia 4 de junho deste ano.

Finalizado o Diretório da Liturgia de 2011


CNBB


A Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), terminou na última quarta-feira, 28, a revisão final do Diretório da Liturgia 2011.

“O Diretório é uma referência indispensável para as equipes de Pastoral Litúrgica que preparam as celebrações litúrgicas das comunidades, paróquias e dioceses”, afirmou o assessor da Comissão, padre Gustavo Haas.

Ainda segundo padre Gustavo, o Diretório exige muitas horas de trabalho, de estudo e de conhecimento das normas litúrgicas da organização da Igreja no Brasil. “Por isso, a Comissão conta com assessores especializados para a sua elaboração”, afirmou.

A primeira redação é feita pelo padre Rui Melatti, de São Paulo. Depois o texto passou pela revisão do assessor da Comissão e por fim, Dom Matias Medeiros, monge beneditino do Mosteiro do Rio de Janeiro, que fez a revisão final. Dom Matias foi, durante 25 anos, o responsável pela redação do Diretório. Agora, continua prestando uma contribuição ao trabalho que padre Rui elabora.

A diagramação do texto é feita pela funcionária da secretaria da CNBB, Sara Nunes Silva Brito.

A segunda parte do Diretório da Liturgia trata da organização da Igreja Católica no Brasil, organizado pelo sub-secretário geral adjunto, padre Antônio da Silva Paixão e por Dom Hugo Cavalcante.

O Diretório será publicado pelas Edições CNBB e estará à venda a partir do dia 16 de agosto.

Sob o olhar da Senhora Aparecida caminhamos com Jesus, tema da Festa da Padroeira 2010

O Santuário Nacional já está empenhado nos preparativos da festa da rainha e Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida. O tema geral deste ano é “Sob o olhar da Senhora Aparecida caminhamos com Jesus”.

Dentro desse tema, durante a novena são escolhidos temas diferentes, que remetem ao tema geral.
No caso deste ano, o tema leva à reflexão do olhar de Maria sobre seus filhos.
Segundo o prefeito de Igreja, padre Rodrigo Arnoso, Maria é o olhar que desperta, ilumina, liberta, transforma, salva, cura, intercede e protege.

Milagres

Neste ano a novena irá retratar os milagres atribuídos à devoção em Nossa Senhora Aparecida.
Na abertura da novena, no dia 3 de outubro, os devotos poderão acompanhar a reflexão sobre o encontro da Imagem pelos três pescadores no Rio Paraíba do Sul.

Confira o programa da Novena e Festa da Padroeira visitando o portal www.a12.com

Fiéis se despedem esta manhã de dom Geraldo Wanderley


Uma missa de corpo presente às 8h de hoje marca a despedida dos fiéis e amigos de dom Gerardo Wanderley, 87 anos, prior do Mosteiro de São Bento, em Olinda. O velório começou no fim da tarde de ontem.Ao som de cantos gregorianos, fiéis e amigos do monge começaram a se despedir. O enterro será às 10h no claustro do mosteiro. Dom Gerardo sofreu um infarto na manhã de ontem, quando concelebrava a missa conventual, por volta das 6h30. Morreu durante o ofício, exercendo o sacerdócio. Dedicou mais de 60 anos à vida religiosa e dividiu suas atividades entre o Rio de Janeiro (onde estudou), e os mosteiros de Garanhuns e Olinda.

Dom Gerardo será sempre lembrado por ser um apreciador de cultura e das artes, principalmente a música. Ele liderava o grupo de monges que praticavam canto gregoriano no mosteiro, era um professor dedicado e acreditava que todos poderiam cantar, bastava afinação. Chegou a lançar três CDs e a fazer turnê na Europa. O monge também era uma homem das letras. Lançou, no ano passado, um livro de poesias e deixou outro "no forno" sobre orações. "Ele era um homem de fé e me ajudou muito na minha caminhada", disse dom Fernando Saburido, o arcebispo de Olinda e Recife. Ele esteve no mosteiro durante a tarde de ontem, um pouco antes do velório.

Para o presidente da Associação de Imprensa de Pernambuco (AIP), Múcio Aguiar, a morte de dom Gerardo deixou o estado um pouco mais pobre. "Ele que afinava as vozes dos monges de Olinda. Foi uma grande perda para a igreja e para a música pernambucana, que na semana passada já sofreu outro golpe com a morte do maestro Cussy de Almeida", lamentou.

Vença o mal com autoridade


O Senhor nos quis batizados no Espírito Santo para que o inimigo trema quando chegarmos. É preciso colocar em ação a autoridade que Deus nos dá. Não é nossa, é a autoridade do Senhor.

A Trindade habita em nós. O Deus vivo exerce a Sua autoridade através de nós. Aí está a grande graça: o intercessor precisa ser um cristão cheio do Espírito Santo, que vive e deixa o Espírito se mover dentro dele. O intercessor é aquele que se move para o meio.

Não é a nossa intercessão, não é a nossa oração que realiza prodígios, mas é a oração do Espírito que habita e reza em nós. Não somos nós que advogamos a causa, mas é o Espírito em nós advogando a causa do Seu povo. É o Espírito Santo orando e agindo em nós com Seus dons. É Ele que atinge, cura e liberta os filhos de Deus. É o Espírito Santo em nós, em cada intercessor.

O intercessor é aquele que se move para o meio, mas movido pelo Espírito. Quem age nele é o Espírito do Senhor. O intercessor. O grande advogado. Deus quer que diante de você o inimigo trema, reconhecendo a presença do Espírito que reza e age em você.

Agora, se você é uma pessoa que vive no pecado, uma pessoa do eterno "mais ou menos": que reza, mas não reza; que lê a Palavra de Deus, mas não lê; que diz a verdade, mas também mil mentiras; está com Deus, mas lê de tudo e assiste a qualquer novela; recebe Jesus na Eucaristia, mas a mesma língua que o recebe fala de tudo e conversa sobre tudo, sem critério algum, e diz palavras de todo tipo. É evidente que o inimigo zomba e não tem medo nenhum de você: "Não me amedronto diante desse fraco, desse inconsequente. Ele não é de nada! Ele fala, mas não é!"

Um grupo de oração é campo de batalha. É preciso que o inimigo veja não somente a mim, mas a todo um grupo de pessoas realmente cheias do Espírito Santo. Pessoas fracas, mas lutando pela santidade. O inimigo vai constatar que nos dominamos, nos mortificamos, que buscamos o Senhor. Ele vai reconhecer que rezamos, nos alimentamos com a Palavra de Deus e com a Eucaristia.

É isso que Deus quer. Precisamos fazer tremer o inimigo e não mais continuar tremendo de medo diante dele.

Trecho do livro "Orando com Poder" de monsenhor Jonas Abib

Irmãs Beneditinas na França gravarão cantos gregorianos com a Universal Music


As freiras beneditinas da Abadia de Nossa Senhora da Anunciação, perto de Avignon, na França, assinaram um acordo com a companhia Universal Music para gravar um álbum de cantos gregorianos. A abadessa explicou que logo depois de ter meditado na oração, decidiram fazer esta incursão musical porque o esforço pode tocar as vidas das pessoas.

Estas religiosas de clausura ganharam uma busca mundial pelas melhores vozes femininas para o canto gregoriano, informa Decca Records. Este processo incluiu 70 conventos, incluindo alguns da América do Norte e África.

O diretor administrativo da Decca Records, Dickon Stainer, comentou que para a assinatura do convênio com as religiosas "passei o contrato através das grades, elas o assinaram e me devolveram".

A realização deste projeto musical se insere nas regras destas beneditinas. Por isso os produtores não poderão ingressar na abadia e as mesmas religiosas de clausura filmarão seu comercial de televisão e tomarão a fotografia para a capa do seu álbum.

"Nunca procuramos isto, simplesmente chegou a nós", comenta a abadessa. "Ao princípio estávamos preocupadas porque isto podia ter afetado nossa vida de clausura. Assim que perguntamos a São José na oração. Nossas orações foram escutadas e pensamos que este álbum seria algo bom se é que toca a vida das pessoas e as ajuda a encontrar a paz".

"Embora as freiras não saiam do convento, todo mundo escutará agora a verdadeira beleza de seu canto", assinala Stainer.

Por sua parte o Diretor Executivo da Decca Records, Tom Lewis, assinalou que "quando escutarem o som das freiras cantando, sentirão como uma saída imediata dos desafios, do estresse, do barulho e a voragem da vida moderna. Terão algo do secreto mundo da calma e da paz".

O álbum se chamará "Vozes – Canto de Avignon" e sairá ao mercado mundial em novembro deste ano.

POBREZA, PRINCIPAL PREOCUPAÇÃO DA AÇÃO CATÓLICA LATINO-AMERICANA

Com a participação de trinta delegações do México, Argentina, Peru, Nicarágua, Estados Unidos, Guatemala, Colômbia e Equador, aconteceu o Sexto Fórum da Ação Católica da América Latina.
O objetivo foi “refletir na vida, no pão, na liberdade e na paz para efeito nos povos latino-americanos”, segundo expressou Emilio Inzaurraga, coordenador geral do Fórum.
Entrevistado na missa da peregrinação dos membros do fórum na Antiga Basílica de Guadalupe, Inzaurraga destacou que as análises se dividem em três etapas desde o ponto de vista social, eclesial e associativo, com o propósito de abordar ações junto aos povos da América Latina.
“Trabalhamos sobre os desafios de nosso continente. Discutimos, por exemplo, o aumento de pessoas pobres, que atualmente já somam mais de 190 milhões em nosso continente. A pobreza mata e marginaliza. A Ação Católica assume esses desafios com a finalidade de dar apoio às comunidades”, disse Emilio Inzaurraga.
O representante da Ação Católica, de origem argentina, mencionou que este movimento “tem contribuído para o desenvolvimento da humanidade para que cada pessoa se reencontre com sua dignidade, fazendo frente aos problemas do mundo, como a insegurança, os problemas econômicos, terrorismo, fome e a discriminação".
No fórum – disse o coordenador geral – foram analisadas as palavras: pão na alimentação dos homens e na pobreza; vida, desde concepção até a morte natural; família e liberdade religiosa na América Latina.
Dom Domenico Zigalini, bispo assistente do Fórum Internacional da Ação Católica, enfatizou que a vida, o pão e a liberdade são elementos fundamentais da vida do homem. Contudo, “a vida vem de Deus, enquanto que o pão é o dom de nossa vida. A paz e a liberdade são valores humanos e cristãos da vida do mundo. Isso nos obriga a ser corresponsáveis com os demais, seguindo o Evangelho”.

todo pecado tem perdão?

A Igreja ensina que qualquer pecado pode ser perdoado se a pessoa se arrepender, se Confessar e mudar de vida. Também o pacto demoníaco. Veja o que diz o Catecismo:

§982. Não há pecado algum, por mais grave que seja, que a Santa Igreja não possa perdoar. "Não existe ninguém, por mau e culpado que seja, que não deva esperar com segurança a seu perdão, desde que seu arrependimento seja sincero." Cristo que morreu por todos os homens, quer que, em sua Igreja, as portas do perdão estejam sempre abertas a todo aquele que recua do pecado.


Prof. Felipe Aquino

Museu do Santuário Nacional de Aparecida é um dos mais visitados do Brasil


O portal da Mãe Aparecida A12.com informou que o Museu Nossa Senhora Aparecida é um dos mais visitados do Brasil, com cerca de 300 mil visitas anualmente.

Aos domingos, o espaço é roteiro garantido dos devotos de Nossa Senhora Aparecida que visitam o Santuário. Em um domingo, quando o Santuário estima receber 100 mil pessoas, cerca de 2.500 pessoas passam pelo local, em busca de informações que contam a história da devoção à Padroeira do Brasil.

Para conhecer o Museu, o visitante adquire um ingresso no valor de R$ 3 por pessoa, sendo que crianças menores de 10 anos e idosos acima de 60 anos não pagam.
A compra do ingresso dá direito também à visita ao Mirante, localizado no 18º andar da Torre, e que oferece vista panorâmica das imediações vizinhas.

Um pouco de história

A história do Museu Nossa Senhora Aparecida tem pouco mais de 50 anos.
Foi inaugurado em 8 de setembro de 1956, com bênção do Cardeal Dom Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta, primeiro Arcebispo de Aparecida.
Toda a sua coleção foi reunida pela professora Conceição Borges Ribeiro a partir de coleta de objetos pela região, com destaque para as peças indígenas.

O primeiro local de funcionamento foi o prédio das Oficinas Gráficas de Arte Sacra de Aparecida. Mais tarde, o museu foi transferido para a Galeria do Hotel Recreio, onde permaneceu até a mudança definitiva para a Torre do Santuário, onde foi inaugurado em 12 de outubro de 1967, passando a ocupar o 2º andar.

O Museu está aberto para visitas nos seguintes dias e horários:
Segunda: 9h às 16h30
Quarta: 8h às 15h30
Terça, quinta e sexta: 8h ás 16h30
Sábados, domingos e feriados das 7h às 15h30.

Bispo de Guarulhos manifesta que os católicos não deveriam votar por Dilma Roussef


O bispo de Guarulhos (SP), Dom Luiz Gonzaga Bergonzini afirmou que não recuará e levará sua manifestação de veto à presidenciável às missas e celebrações das 37 paróquias da cidade em uma recente entrevista ao jornal A Folha de São Paulo. Dom Bergonzini considera o PT favorável à descriminalização do aborto e divulgou um artigo recomendando que os católicos não votem pela candidata petista. Na sua entrevista à Folha, o bispo de 74 anos, diz não ter nada pessoal contra a candidata, que negou que ela ou o presidente Lula sejam a favor do aborto. Abaixo reproduzimos os trechos mais destacados da entrevista feita à Folha.

Folha - Mesmo com a recomendação da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) pela neutralidade na campanha, o senhor decidiu explicitar sua posição contrária à candidata Dilma Rousseff. Por quê?

D. Luiz Gonzaga Bergonzini - Em primeiro ligar, que recomendação é essa? A CNBB não tem autoridade nenhuma sobre os bispos. Eu segui a voz da minha consciência. Sou cristão de verdade e defendo o mandamento "não matarás". Não tem esse negócio de "meio termo".

Folha - A candidata afirma que não defende a descriminalização do aborto. Mesmo assim, o senhor cita o nome dela no artigo.

Ela [Dilma] segue o partido, ela é a candidata. Então eu vou matar a cobra na cabeça. Pessoalmente não tenho nada contra ela. Mas o direito à vida é o maior direito humano. O aborto é atitude covarde e criminosa. Eu não arredo o pé, não.

Folha - Como o senhor concluiu que ela tem essa posição? Isso nunca ficou claro e ela nega.

É o terceiro plano de governo que ela adota. Como percebeu que havia reação, foi mudando. Não vou recuar.

Folha - O senhor pretende levar ao conhecimento dos fiéis da diocese essa recomendação de não votar na candidata Dilma?

Os padres devem notificar ao povo a orientação do bispo. Eu não vou arredar o pé, não importa as consequências que eu venha sofrer, mas o que importa é minha consciência e seguir o Evangelho. Eu não tenho medo. O que pode acontecer? Deus saberá.

Folha - Inclusive nas missas, os padres vão tratar do tema? Vão citar o nome da candidata?

Tratar do tema, não. Podem citar o nome dela, porque vou mandar uma carta para os padres notificarem as pessoas da minha recomendação nas missas. Como cidadão, tenho direito de expressar minha opinião e, como bispo, tenho a obrigação de orientar os fiéis.

Folha - O senhor teme algum tipo de retaliação ou reação negativa, seja por parte da CNBB ou de partidários da candidata Dilma?

Sempre tem alguma coisa. Tenho recebido muitos e-mails. Não sei se são ameaças, mas contestando. Mas posso te dizer que muitos de apoio. As pessoas dizem: "finalmente alguém que usa calça comprida resolveu reagir".

Faça a diferença no mundo Sendo o sal da terra e a luz do mundo

"Vós sois o sal da terra e a luz do mundo". Essas imagens tanto do sal como da luz fazem parte do mundo simbólico de várias culturas e da tradição bíblica. As propriedades de tais elementos também são utilizadas para diversas analogias.

A questão principal deste texto é: o que fazemos com nossa capacidade de ser sal e luz? O sal, por exemplo, tem a finalidade de temperar os alimentos, mas pode perder essa sua função. Assim como a luz que, se for tapada com uma vasilha, perde sua finalidade. O Senhor, ao comunicar essa verdade a Seus discípulos, chama-os a agir ativamente, não por busca de méritos próprios, mas por louvor a Deus Pai, que nos constituiu assim: sal e luz.

Denis Duarte

Governo Lula propõe despenalizar aborto na América Latina


O Movimento em Defesa da Vida (MDV) no Brasil, denunciou a intenção do Governo Lula de propor a despenalização do aborto em todos os países da América Latina, através de um documento chamado “Consenso de Brasília”.

“No mais completo silêncio midiático, o governo brasileiro, em conjunto com a ONU, acaba de desfechar um novo e duro golpe contra o direito fundamental à vida”, indicam fontes do MDV.

Através da Secretaria de Políticas para as Mulheres, encabeçada pela Ministra Nilcéia Freire, o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva acaba de assinar um documento, no âmbito do direito internacional, que propõe para todos os governos da América Latina, inclusive o Brasil, a completa legalização do aborto.

O documento foi aprovado na sexta feira, dia 16 de julho de 2010, em Brasília, por ocasião da conclusão da XI Conferencia Regional sobre a Mulher da América Latina e Caribe, promovida pela CEPAL (Comissão Econômica para América Latina e Caribe da ONU) em conjunto com a Secretaria de Políticas para as Mulheres do governo Lula, e realizada em Brasília entre 12 e 16 de julho de 2010.

Ante isso, as fontes pró-vida criticaram que o documento se chame “Consenso de Brasília”, pois o texto não representa nenhum consenso “a não ser o das organizações que promovem o aborto e que dominaram completamente o desenrolar do evento, graças a um trabalho cuidadosamente planejado e patrocinado pela Fundação Ford de Nova York, iniciado nos anos 90 e descrito mais adiante no terceiro item desta mensagem. O MDV recordou que a maioria dos brasileiros, assim como os países latino-americanos, são contrários à legalização do aborto”.

O “Consenso da Brasilia”, indicou o movimento pró-vida, “é também ilegal porque o Brasil, assim como diversos outros países latino americanos, estão comprometidos em virtude de vários tratados internacionais, de caráter vinculante, a reconhecer a personalidade jurídica desde a concepção e a defender a vida humana desde antes do nascimento”.

Através do "Pai Nosso" nunca estamos sós, ensina o Papa Bento


O "Pai Nosso" nos ajuda a enfrentar as dificuldades em nossas vidas, afirmou o Santo Padre este domingo em Castel Gandolfo. Na recitação desta oração, nós nunca nos encontramos sozinhos, pois nossas vozes são "entrelaçadas com a da Igreja", afirmou o Santo Padre.

O Ângelus deste domingo ocorreu em meio à atmosfera festiva do Castel Gandolfo “Sagra delle pesche", um festival anual que comemora a produção local de pêssego. Para a ocasião, o Santo Padre foi presenteado com uma cesta de pêssegos brancos abençoados em uma paróquia vizinha, pouco antes do Ângelus.

Durante a sua catequese, o Papa refletiu sobre o Evangelho deste domingo, no qual os discípulos pedem que Jesus os ensine a rezar. Na narração de São Lucas, Jesus estava recolhido em oração, um pouco afastado dos seus discípulos. Quando acabou, um deles pediu a Jesus que os ensinasse a rezar. Sem oferecer fórmulas estranhas e sem fazer objeções, Jesus respondeu: "Quando rezardes, dizei: 'Pai...'", e ensinou o Pai-Nosso.

Nós aprendemos estas palavras do Evangelho de São Mateus desde a juventude, assinalou. "Elas se imprimem na memória, plasmam a nossa vida, nos acompanham até o último respiro. Elas nos revelam que nós não somos filhos de Deus de maneira já completa, mas que devemos nos tornar seus filhos e sê-lo sempre mais mediante uma comunhão mais profunda com Jesus”.

“Ser filhos se torna o equivalente a seguir Cristo”, disse o Papa citando uma passagem do seu livro “Jesus de Nazaré".

O Papa explicou que esta oração acolhe e expressa também as necessidades materiais e espirituais do homem, quando dizemos "o pão nosso cotidiano dá-nos a cada dia; perdoa-nos os nossos pecados" (Lc 11,3-4). E justamente por causa das necessidades e das dificuldades de cada dia, Jesus exorta com força: "Também eu vos digo: Pedi e vos será dado; buscai e achareis; batei e vos será aberto. Pois todo o que pede, recebe; o que busca, acha; e ao que bate, se abrirá" (Lc 11,9-10).
O Pontífice observou que esta "não é uma" pergunta "para satisfazer seus desejos próprios, tanto antes como ganhar com isso a amizade com Deus, que - como diz o Evangelho -" dará o Espírito Santo àqueles que perguntam se dele.

As pessoas ao longo da história tornaram-se "amigos de Deus" através da oração, acrescentou o Papa, afirmando que entre elas estava Santa Teresa de Ávila. E foi ela, destacou o Pontífice, "que convidou as irmãs a" implorar a Deus para que nos livre destes perigos para sempre e nos afaste de todo mal! E, embora nosso desejo por estas coisas não seja perfeito, esforcemo-nos por fazer a petição. Que nos custa pedir, se àquele a quem pedimos é alguém tão poderoso?

"Sempre que rezamos o Pai Nosso, a nossa voz se confunde com a da Igreja, de modo que aquele que reza nunca está sozinho."

Antes de rezar o Angelus, Bento XVI recordou também que hoje a Igreja celebra a festa do Apóstolo São Tiago o Maior, que deixou o pai e o trabalho de pescador para seguir Jesus, sendo o primeiro dos Apóstolos a dar a vida por Ele. "De coração dirijo um pensamento especial aos peregrinos presentes em Santiago de Compostela! Que a Virgem Maria nos ajude a redescobrir a beleza e a profundidade da oração cristã".

O Papa terminou a sua catequese cumprimentando os peregrinos de língua portuguesa: "Saúdo também os peregrinos de língua portuguesa, especialmente o grupo de brasileiros vindos da diocese de Blumenau. Agradecido pela amizade e orações, sobre todos invoco os dons do Espírito Santo para serem verdadeiras testemunhas de Cristo no meio das respectivas famílias e comunidades que de coração abençôo".

Mensagem do dia


Segunda, 26 de julho de 2010

E se só resta Deus?
Não tenha medo! Existem momentos assim! A Divina Providência dispõe de circunstâncias assim, para que cresçamos na fé e na extraordinária experiência de abandono nas mãos de Deus.

Com tranquilidade, dedique-se à oração, não se preocupe com as palavras, e faça pequenos propósitos para, neste tempo, comportar-se de modo amoroso e paciente consigo mesmo e com as pessoas ao seu redor. Se você souber ultrapassar essa experiência, muito crescerá... Por outro lado, se ficar agitado poderá adquirir prejuízos em seu caminho espiritual.

Coragem!

Com carinho e orações,


Seu irmão,
Ricardo Sá

Aumentam vocações sacerdotais na Índia apesar da perseguição


Um bispo da zona norte da Índia assegurou que apesar da intensa perseguição contra os cristãos na região, o número de vocações sacerdotais mantém um firme crescimento.

Em declarações difundidas pela Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), o Bispo de Sagar, Madhya Pradesh, Dom Anthony Chirayath, assinalou que "quando começou a diocese em 1968 havia apenas 600 católicos e três sacerdotes, agora somos 35".

Segundo o Bispo isto ocorre apesar dos atos de perseguição e a discriminação contra as minorias religiosas no país. Só no ano 2009, as autoridades reconheceram 654 ataques por motivos religiosos.

Dom Chirayath destacou que os jovens se armam de valor para servir na Igreja pois "sabem que, depois de Orissa, há perseguições e estes incidentes –o assassinato de sacerdotes e religiosas– são conhecidos por todos".

"Muitas religiosas foram vítimas de ataques sexuais, assaltos, assassinatos, mas as jovens seguem optando por ser religiosas nos lugares onde houve perseguição", acrescentou o Bispo e explicou que a maioria das vocações provém de Kerala, onde a comunidade siro-malabar é particularmente forte.

"Os jovens estão envolvidos nas atividades sociais e religiosas, trata-se de uma fonte de inspiração para ajudar os pobres e necessitados como sacerdotes ou irmãs", indicou e assinalou que o crescente número de candidatos ao sacerdócio levou a desenvolvimento de um seminário menor que atualmente conta com 25 seminaristas.

Ajuda à Igreja que Sofre apoiará a estes futuros sacerdotes, com 18 mil euros para a construção da capela do seminário, que será capaz de albergar até 60 pessoas.

Debate com presidenciáveis terá temas de interesse católico


Em pouco mais de um mês acontecerá o 1º debate com os candidatos à Presidência da República, organizado pela Rede Aparecida e pela TV Canção Nova. A iniciativa, que contará com retransmissão de outras emissoras, bem como de outros meios, como rádio e internet, tratará de temas de interesse do telespectador católico, como a discussão do aborto e o uso de células-tronco.

“O ser humano é completo. Os assuntos religiosos são essenciais, necessários. Mas, não podemos nos esquecer do dia-a-dia do eleitor. São pessoas que convivem com realidades distintas e que também dependem de hospital, de vias públicas, de emprego”, afirma Luiz Eduardo Novaes da Rede Aparecida, responsável pela produção do debate.
De acordo com as regras aprovadas, os assuntos serão sorteados no primeiro e último bloco.

No segundo, haverá participação de jornalistas convidados e, no terceiro, ocorrem perguntas de pastorais e movimentos ligados à CNBB. O debate da Rede Aparecida e TV Canção Nova acontece ao vivo no dia 23 de agosto, às 22h.

Três candidatos à presidência estão confirmados para debate na Rede Aparecida e TV Canção Nova.
José Serra (PSDB), Marina Silva (PV) e Plínio Arruda (PSOL) confirmaram presença no 1º debate entre os presidenciáveis da Rede Aparecida e TV Canção Nova.

A informação foi dada à produção do programa, por meio da assessoria dos candidatos.
A participação da candidata Dilma Rousseff (PT) ainda é incerta. Desde o início do mês, há declarações de sua equipe à mídia afirmando que Dilma participaria apenas de quatro debates em emissoras de televisão.

Embora exista a dúvida, o blog da candidata traz a reprodução de uma notícia do debate, inclusive com a informação de que ela também estaria confirmada para participar. De acordo com a lei eleitoral, apenas partidos que tenham cadeira na Câmara dos Deputados têm direito a participar dos debates das TVs. Assim, apenas quatro candidatos se encaixam nessa definição: Dilma Rousseff, José Serra, Marina Silva e Plínio Arruda.

Concorrem à presidência também: José Maria Eymael (PSDC), Zé Maria (PSTU); Levy Fidelix (PRTB), Ivan Pinheiro (PCB) e Rui Costa Pimenta (PCO).
O Debate da Rede Aparecida e TV Canção Nova acontece ao vivo no dia 23 de agosto, às 22h.

A missa do Sábado vale para o Domingo?

O tempo liturgico do domingo começa no sábado depois do meio dia; por isso a Missa do sábado vale para o domingo, pois segue a sua liturgia.

Igreja Católica: Trabalhar pela paz entre a Colômbia e a Venezuela


Depois do anúncio feito pelo presidente da Venezuela, Hugo Chávez, na última quarta-feira de romper relações diplomáticas com a Colômbia, os presidentes das respectivas Conferências Episcopais dos dois países expressaram sua firme vontade de cooperar para melhorar os laços entre estas nações.

Conforme informa o site da Conferência Episcopal da Colômbia, o Presidente deste organismo, Dom Rubén Salazar Gómez, assegurou que espera "voltar a ter as relações de paz e fraternidade" entre as duas nações e pediu ter em conta o sofrimento das pessoas afetadas pela decisão venezuelana de romper as relações entre ambos países.

"Não tem sentido que não sejamos capazes de solucionar os problemas... nossos povos merecem viver em paz", afirmou Dom Salazar Gómez, em diálogo com os jornalistas no contexto de uma reunião convocada pelo CELAM que se reúne em Santo Domingo para debater o tema da reconstrução do Haiti depois do terremoto de 12 de janeiro.

O também Arcebispo de Barranquilla recalcou que é necessário contribuir para superar o "clima de desconfiança mútua" entre ambos governos e recordou que o presidente eleito Juan Manuel Santos expressou a importância enorme de ter boas relações com os países vizinhos.

Por sua parte o Presidente da Conferência Episcopal Venezuelana, Dom Ubaldo Santana Sequera, explicou que embora "a situação seja preocupante", espera que ambos os episcopados possam "seguir trabalhando juntos, dando testemunho de fraternidade".

"Esperamos que se afaste qualquer conflito bélico entre as nações... Será necessário buscar juntos caminhos distintos à guerra", disse o também Arcebispo de Maracaibo.

Ao ser perguntado sobre a presença de guerrilheiros das FARC na Venezuela, Dom Santana assegurou que "há muitos testemunhos de uma circulação fácil (dos insurgentes) por nossas fronteiras".

"É preciso uma maior presença do Governo nas regiões fronteiriças. Estamos deixando muitos vazios para que esses grupos circulem", indicou.

MILHARES DE COROINHAS DA EUROPA VISITARÃO PAPA

Milhares de coroinhas de toda a Europa viajarão a Roma nos dias 3 e 4 de agosto, para a décima peregrinação europeia promovida pela associação Coetus Internationalis Ministrantium (CIM), que neste ano tem como tema: “Beber da verdadeira fonte”.
Na tarde da terça-feira, 3 de agosto, na Praça de São Pedro, coroinhas procedentes de 12 nações europeias – entre as quais 44 mil procedentes da Alemanha, 8 mil da Hungria, França, Romênia e Suíça – assistirão a uma atividade musical com entrevistas e convidados, que terminará com a recitação das Vésperas e a intervenção do Santo Padre. No final, os participantes serão convidados a trocar lenços com as cores de sua própria nação com os dos membros de outros países.
No dia seguinte, 4 de agosto, os coroinhas assistirão à audiência geral com o Santo Padre. Após as boas-vindas aos grupos das nações presentes, o presidente do CIM e bispo auxiliar da Basileia (Suíça), Dom Martin Gächter, cumprimentará o Papa e lhe dará um pequeno lenço branco, em lembrança da perseguição.
Após as palavras de Bento XVI e sua bênção, os coroinhas da Europa prestarão homenagem ao Papa com cantos acompanhados por uma orquestra de Hamburgo.

O Cerco de Jericó pode ser feito em casa?

O Cerco de Jericó não pode ser feito em casa comum pois não temos o Santíssimo nas casas; a adoração deve ser feita em uma capela com o Santíssimo..

Atribuem cura de uma jovem americana com câncer terminal ao Beato Chaminade


Há poucos dias encerrou-se oficialmente na Arquidiocese de St. Louis, no estado americano de Missouri, a investigação sobre uma suposta cura milagrosa atribuída ao Beato Guilherme Chaminade, fundador dos marianistas, que se for reconhecida pelo Vaticano permitiria a canonização do sacerdote francês.

O tribunal arquidiocesano, estabelecido pelo Arcebispo Robert J. Carlson para investigar o caso, agora enviará suas conclusões ao Vaticano.

A protagonista da história é Rachel Lozano, quem desde seu segundo ano de estudos secundários foi diagnosticada com câncer em três ocasiões. Recebeu três tratamentos diferentes, incluindo procedimentos como quimioterapia, radioterapia, transplante de células-tronco e cirurgia. Os médicos lhe disseram que ninguém sobreviveu ao agressivo câncer que padeceu depois de um transplante de células estaminais.

No ano 2000, Lozano viajou a Roma para assistir à beatificação do Padre Chaminade, e aí começou a pedir uma cura por sua intercessão. O sacerdote foi beatificado depois da cura inexplicável de uma mulher argentina que padecia de câncer de pulmão.

Meses depois do seu retorno, o câncer de Lozano retornou com mais agressividade. Os médicos lhe disseram que sua enfermidade era terminal e foi submetida a uma cirurgia para extirpar o terceiro tumor. Os médicos descobriram que o tumor estava morto e disseram a ela que não havia explicação médica para sua cura.

Se a Congregação para as Causas dos Santos no Vaticano reconhecer a cura de Lozano como um milagre, o Beato Guilherme José Chaminade poderia ser canonizado depois da eventual aprovação do Papa Bento XVI.

O beato Chaminade

Guilherme José Chaminade nasceu em Périgueux (França) em 1761. Era o décimo quarto filho de uma família profundamente cristã, com quatro filhos sacerdotes. Ordenou-se aos 24 anos de idade e depois do início da Revolução Francesa, mudou-se a Bourdeaux onde passou a maior parte de sua vida.

Em 1791 se negou a jurar à Constituição Civil do Clero e exerceu o ministério sacerdotal clandestinamente, pondo sua vida em contínuo perigo. Mudou-se a Zaragoza (Espanha), onde permaneceu durante três anos. Ali, junto à Virgem do Pilar, forjou suas convicções Mariano-apostólicas e recebeu a inspiração de fundar uma família de leigos e religiosos consagrados à Virgem Maria.

Em 1816, junto com a venerável Adèle de Batz de Trenquelléon (1789-1828), fundou em Agen o Instituto das Filhas de Maria Imaculada e, no ano seguinte, em Bourdeaux, a Companhia de Maria. Seus primeiros membros, que com o tempo se chamariam marianistas, eram congregados marianos, mulheres e homens, que queriam responder ao Senhor com uma entrega mais radical, como prolongando seu compromisso batismal e sua consagração à Virgem Maria.

Os últimos dez anos de sua vida constituíram para ele um período de dura prova: dificuldades na saúde, problemas financeiros, abandono de alguns discípulos, incompreensão e desconfianças, obstáculos no exercício de sua missão de fundador. Mais tudo foi enfrentado com grande confiança em Maria, fiel à sua consciência e à Igreja, repleto de fé e de caridade. Morreu em paz junto à capela da Madalena em Bourdeaux, no dia 22 de janeiro de 1850.

Agora Chávez quer expropriar canal da Igreja Católica


Após suas intenções de tomar o canal opositor Globovisión e revisar o convênio com o Vaticano, o Presidente Hugo Chávez acrescentou agora sua pretensão de expropriar o canal Vale TV, concedido à Arquidiocese de Caracas em 1998 para "pô-lo à ordem do povo, das comunas".

Chávez deu uma ordem ao ministro do interior, Tareck El Aissami, para que revise a concessão à Vale TV (Valores Educativos Televisão) que o Presidente Rafael Caldera cedeu ao Arcebispado. Este canal sucedeu a Televisora Nacional canal 5, o primeiro canal público de televisão da Venezuela fundado em 1952.

"Disse que revisemos isso para recuperar esse canal e pô-lo à ordem do povo, das comunas", expressou o mandatário venezuelano. "Eu disse que é preciso recuperar esse canal para pô-lo ao serviço do povo e não do Cardeal (Jorge Urosa Savino)", acrescentou em um recente discurso breve.

Vale TV, canal sem fins de lucro dedicado à cultura, emitiu um comunicado no qual assinalou que "não se trata somente de produzir e difundir conteúdos, mas sim de fazê-lo sob um esquema que garanta independência editorial, pluralidade, excelência estética, audiências, autogestão e continuidade financeira".

Indicou que "em sua tela têm capacidade todas as expressões do saber e fazer humanos, em função da busca do conhecimento e a articulação das cidadanias que conformam o mosaico social".

Segundo cifras internas, 86,13 por cento da sua audiência se concentra nos setores socioeconômicos D e E; 81,12 por cento têm mais de 25 anos de idade e o resto oscila entre os 4 e 18 anos.

Existe algum documento da Igreja que proiba a doação de sangue?

Não há qualquer documento da Igreja que proíba a doação de sangue; então ela permite. A vida não está no sangue como pensam erradamente os Testemunhas de Jeová, mas sim na alma, que é imortal.

Mais de 110 mil divórcios registrados por ano na Espanha


O Instituto de Política Familiar (IPF) divulgou o relatório "O divórcio na UE27" no qual informa que a Espanha é o país onde mais rupturas familiares ocorrem no Velho Continente com mais de 110 mil por ano e com um crescimento de 205 por cento entre 1998 e 2008.

O presidente do IPF, Eduardo Hertfelder, assinala que "o fracasso do divórcio na Espanha assim como os efeitos coadores da atual lei do divórcio expresso estão sendo evidentes e constatáveis", convertendo a Espanha no país da União Européia "com maior crescimento quantitativo e percentual de toda a UE27 nos últimos 10 anos".

"Com efeito, a Espanha teve um crescimento de mais de 73.900 divórcios anuais nos últimos 10 anos- passando de 36.072 divórcios em 1998 a 110.036 divórcios em 2008- o que supôs um incremento de 205%, e convertendo-se, com diferença, no país da UE27 com maior crescimento quantitativo e qualitativo. Além disso, o incremento do número de divórcios na Espanha foi que tal magnitude que dito incremento representa o 69% do incremento total de divórcios da UE15 (que teve um total 107.128 divórcios) e o 58% do total de divórcios da UE27", explica a nota de imprensa do IPF.

As cifras, denuncia Hertfelder, "falam de milhares de tragédias pessoais, familiares e sociais ante as quais não é legítimo seguir passivos, caso uma provocação prioritária tanto para a sociedade em geral como para as Administrações. Cada família que se vê dirigida ao divórcio deve ser considerada um fracasso da Administração e da sociedade por não ter sabido ou querido ajudá-la".

"Por que o Estado não assume uma verdadeira política a favor da família em geral e apoiando as famílias em crise em particular? Entretanto não somente deixa de fazê-lo mas em alguns casos, como sucede na Espanha, implementa leis regressivas e injustas que estão provocando um autêntico coador e que faz que estes índices de ruptura familiar sigam em aumento convertendo-o no principal problema para as famílias européias e espanholas".

Ante a tragédia dos mais de 10,5 milhões de divórcios que na Europa afetaram nos últimos dez anos a mais de 14,5 milhões de filhos, Hertfelder assinala que é "necessário realizar uma aposta decidida pela família. É necessário realizar uma verdadeira política preventiva e que ajude as famílias em conflitividade e/ou em crise para que possam tentar superar estas dificuldades".

BENTO XVI É SÉTIMO PAPA MAIS VELHO DA HISTÓRIA


ROMA, quarta-feira, 21 de julho de 2010 (ZENIT.org) - Bento XVI se tornou o sétimo pontífice mais velho na história dos papas dos últimos 600 anos.
A notícia foi dada a conhecer no blog "Popes-and-papacy.com", o qual indica que o Papa supera assim Gregório XIII, que faleceu aos 83 anos.
O blog pertence a Anura Gurugé, um aficionado ao estudo dos papas.
O especialista esclarece em seu blog que os dados sobre a idade dos papas têm um valor relativo, pois só podem ser estabelecidos com certeza desde os últimos 1400 anos.
Segundo Gurugé, o pontífice mais velho da história foi Leão XIII, que faleceu com 93 anos. João Paulo II, falecido aos 84 anos, precede Bento XVI no 6º lugar.
O atual pontífice poderia superar a idade do seu antecessor no dia 29 de fevereiro de 2012, para converter-se no 6º papa mais velho da história.
Neste blog, o autor apresenta algumas curiosidades como os nomes que os pontífices escolhem, algumas frases principais dos papas, a porcentagem da sua vida que cada pontífice dedicou ao ministério petrino. Também apresenta erros históricos e célebres livros sobre a vida dos papas.
Uma seção do seu blog está dedicada ao Colégio Cardinalício e àqueles que são os cardeais eleitores atualmente.
Gurugé vai atualizando a página de acordo com a idade dos purpurados e vai anunciando aos leitores quando estes superam a idade de 80 anos e perdem a faculdade de eleger o sucessor de Pedro.
Gurugé é também autor de livros como The next pope (O próximo papa), no qual apresenta 10 cardeais que, segundo o seu critério e seus estudos, poderiam suceder Bento XVI. Apresenta também o contexto dos conclaves anteriores, assim como a história dos últimos papas e os cargos que desempenhavam antes de ser eleitos.
Outra curiosidade que o blog oferece é o lugar onde estão enterrados os pontífices. Segundo o especialista, na Basílica de São Pedro, há entre 137 e 139 papas sepultados. Os demais estão enterrados em diferentes lugares, como na Basílica de São João de Latrão, São Lourenço, entre outras.

Quais as Cores Litúrgicas e do Advento?

Quando vamos à Igreja, notamos que o altar, o tabernáculo, o ambão e até mesmo a estola usada pelo sacerdote combinam todos com uma mesma cor. Percebemos também que, a cada semana que passa, essa cor pode variar ou permanecer a mesma. Se acontecer de, no mesmo dia, irmos a duas igrejas diferentes comprovaremos que ambas utilizam as mesmíssimas coisas. Dessa forma, concluímos que as cores possuem algum significado para a Igreja. Na verdade, a cor usada em um certo dia é válida para toda a Igreja, que obedece um mesmo calendário litúrgico. Conforme a missa do dia - indicada pelo calendário - fica estabelecida determinada cor. Mas o que simbolizam essas cores?

VERDE
Simboliza a esperança que todo cristão deve professar. Usada nas missas do Tempo Comum.

BRANCO
Simboliza a alegria cristã e o Cristo vivo. Usada nas missas de Natal, Páscoa, etc... Nas grandes solenidades, pode ser substituída pelo amarelo ou, mais especificamente, o dourado.

VERMELHO
Simboliza o fogo purificador, o sangue e o martírio. Usada nas missas de Pentecostes e santos mártires.

ROXO
Simboliza a preparação, penitência ou conversão. Usada nas missas da Quaresma e do Advento.

ROSA
Raramente usada nos dias de hoje, simboliza uma breve "pausa" na tristeza da Quaresma e na preparação do Advento.

PRETO
Também em desuso, simboliza a morte. Usada em funerais, vem sendo substituída pela cor Roxa.


Ano Litúrgico
A Estrutura do Ano Litúrgico

Ciclo do Natal
O Ciclo do Natal começa com o Advento, inclui o Natal propriamente dito, passa pela Epifania e termina na festa do Batismo de Jesus, após o que será iniciado a primeira semana do tempo comum.

Advento
É o ponto de partida e de chegada do Ano Litúrgico. É o tempo de expectativa diante do Cristo que irá nascer. A espiritualidade está focalizada na Esperança e Purificação da Vida. O ensinamento da Igreja Católica está direcionado para o anúncio da vinda do Messias e lembra a espera da humanidade, escrava do pecado, pelo libertador. Por isso é tempo de penitência e conversão. A cor predominante é a Roxa mas recomenda-se a rósea no III domingo do advento. A cor rosada no altar, na mesa da palavra e nas vestes litúrgicas lembra-nos uma espera alegre, enche nossos corações de esperança e nos ajuda a distinguir do tempo quaresmal, marcado pelo roxo de penitência. São as quatro semanas que antecedem o Natal.

Natal
Lembra o nascimento de Jesus em Belém, em que celebramos a humanidade do nosso Deus e festejamos a Salvação que entra definitivamente em nossa história. Nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo é comemorado no dia 25 de todo ano. A cor utilizada é a branca ou amarela. A festa do Natal começa com a vigília do Natal, no dia 24 de dezembro, e se prolonga até o dia 6 de janeiro.

Epifania
Celebrada no dia 06 de Janeiro de cada ano. É uma festa que lembra a manifestação de Jesus como Filho de Deus. Aqui aparecem os reis magos para mostrar que esta manifestação é a todas as nações da Terra. Além da solenidade da Epifania existem outras manifestações do Senhor celebradas no Ciclo de Natal, como, por exemplo, a festa da Apresentação do Senhor , no dia 2 de Fevereiro. É conhecida também como Festa de Nossa Senhora das Candeias . A cor predominante é também a branca.

Tempo Comum
(1ª Parte)
O início do tempo comum acontecerá por volta de todo dia 14 de Janeiro após o Batismo de Jesus e o término da comemoração ocorrerá na véspera da quarta-feira de cinzas. A espiritualidade visa a esperança e escuta da palavra e o ensinamento baseia-se no anúncio do Reino de Deus. A cor usual é verde.

Ciclo da Páscoa
A primeira parte do Ciclo da Páscoa começará pela Quaresma, cujo espiritualidade tem como foco a Penitência e Conversão . O ensinamento estará voltado para a Misericórdia de Deus. A segunda parte diz respeito à Páscoa propriamente dita. A Alegria de Cristo Ressuscitado constitui a espiritualidade da Páscoa. Tem-se como ensinamento a Ressurreição e vida eterna e a cor usada é a branca.

Quaresma
Começa com a quarta-feira de cinzas e se estende até o Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor.Sendo tempo de penitência e conversão, a Igreja se exercita de maneira especial no jejum, esmola e oração; nesse período omite-se o canto do glória na eucaristia. É a preparação para a Páscoa do Senhor. Os quarenta dias da quaresma lembram a caminhada de quarenta anos do povo de Deus no deserto. A cor usada é a Roxa; como no tempo do Natal, a cor rósea pode ser usada no quarto domingo da quaresma, representando tristeza. O ponto alto desse tempo é a Semana Santa.

Páscoa
Começa com a Ceia do Senhor na Quinta-feira Santa. Neste dia é celebrada a instituição da Eucaristia e do sacerdócio. A cor utilizada é a branca, que representa a ressurreição, vitória, pureza e alegria; é a cor dos batizados. Pela manhã, acontece a missa do crisma, que reúne todos os padres da (arqui)diocese em torno do bispo. Na sexta-feira,celebra-se a paixão e a morte de Jesus sendo que a cor utilizada é a vermelha. É o único dia do ano que não tem missa em nossas igrejas. Acontece apenas uma Celebração da Palavra. No sábado acontece a solene Vigília Pascal. Este é o tríduo pascal que prepara o ponto máximo da páscoa: o domingo da ressurreição. A palavra páscoa significa passagem. Para nós, cristãos, é a passagem do pecado e da morte para a graça e para a vida. A Festa da Páscoa não se restringe ao Domingo da Ressurreição. Ela se estende até a Festa de Pentecostes.

Pentecostes
É celebrado 50 dias após a Páscoa. Jesus ressuscitado volta ao Pai e nos envia o Paráclito. É o Espírito Santo que anima a Igreja na caminhada em direção à casa do Pai. A cor utilizada é a vermelha que lembra o fogo do Espírito Santo. Ele nos dá força para testemunhar a verdade e nos socorre com seus dons.

Tempo Comum
(2ª Parte)
Na segunda-feira, após o Pentecostes, será iniciada segunda parte do Tempo Comum, cujo término só ocorrerá na véspera do primeiro domingo do Advento. A vivência do Reino de Deus é o tema da espiritualidade e o ensinamento esta voltado para a assertiva de que os cristãos são o sinal do Reino de Deus. A cor a ser utilizada será a verde.

Governo espanhol pede 100 mil euros a juiz que negou adoção de menina a casal de lésbicas


No próximo dia 5 de agosto, o ex-juiz Fernando Ferrín Calamita deverá pagar ao Estado 100 mil euros por ter sido expulso da carreira judicial por ter negado a adoção de uma menina a um casal de lésbicas.

Ferrín, casado e pai de sete filhos, exerceu como juiz nas localidades de Huesca, Béjar (Salamanca) e Chiclana (Cádiz). Desde 1999 era juiz de família em Murcia onde em 2008 o Tribunal Superior de Justiça o condenou a dois anos e três meses de inabilitação por negar a polêmica adoção.

O juiz se limitou a aplicar a legislação protetora do menor e solicitar um relatório a um perito sobre as conseqüências que tal adoção podia conduzir no desenvolvimento da menina.

Em dezembro de 2009 o Tribunal Supremo condenou a 10 anos de inabilitação. Além disso, impôs-lhe uma multa de 720 euros e o obrigou a indenizar com 6.000 euros a pessoa que o processou.

Conforme informa a organização Profissionais pela Ética "o poderoso lobby homossexual espanhol, com o acordo ou a passividade de todas as instituições, decidiu castigar Ferrín de maneira exemplar. Assim começou seu calvário: condena por ‘retardo malicioso’ no trâmite da adoção, pressões e chantagens, marcos de um processo judicial com numerosos pontos escuros, sem descartar a possível prevaricação de um magistrado".

"Este processo teve como fim a expulsão da carreira judicial de Fernando Ferrín, um juiz justo que se vê obrigado, depois de uma trajetória impecável, a exercer a docência e a advocacia. Mas isso não é tudo. Agora a Fazenda reclama dele 100. 000 euros correspondentes ao salário cobrado pelo juiz enquanto estava suspenso provisoriamente. Embora Ferrín vai recorrer a esta medida, está obrigado a pagar essa importância antes do próximo 5 de agosto", acrescenta o grupo.

Fabián Fernández del Alarcón, secretário geral da plataforma cidadã Profissionais pela Ética, lamenta esta "manifesta injustiça já que se aplica uma dupla vara de medida: ao juiz Garzón lhe comutam 75.000 euros que cobrou indevidamente do Estado enquanto dava uns cursos em Nova Iorque (e não exercia como juiz mas cobrava pelos cursos) e a Ferrín reclamam o legitimamente percebido conforme ao artigo 363.1 da Lei Orgânica do Poder Judicial: a suspensão provisória terá direito a perceber suas retribuições básicas".

Profissionais pela Ética anima aos que desejam ajudar o juiz Ferrín a enfrentar a reclamação da Fazenda realizando uma contribuição no BARCLAYS Bank S.A.E., conta 0065-0036-71-0001089147.

Por que só Comungamos a Hóstia e não bebemos o Vinho consagrado?

Em primeiro lugar é preciso dizer que em muitas igrejas as pessoas já Comungam sob as duas espécies, isto é, Pão e Vinho consagrados. Depende de cada Bispo essa autorização, desde que não haja risco de profanação.

É preciso entender que no Pão consagrado Jesus está em plenitude: corpo, sangue, alma e divindade; assim, quem Comunga o Pão eucarístico comunga plenamente. Da mesma foram Jesus está em plenitude apenas no Vinho. A distribuição do Vinho consagrado nem sempre é fácil, especialmente quando há grande multidão, e isso pode gerar profanação do Vinho sagrado, havendo derramamento do mesmo; além disso, a quantidade que não for usada não pode ser guardada no Sacrário porque se estraga, e Jesus não mais estará ali presente.

Por isso a Igreja optou pela Comunhão apenas no Pão consagrado.


Prof. Felipe Aquino

DOM BOSCO, PADROEIRO DO FUTEBOL?


Proposta de um jornalista austríaco

VIENA, terça-feira, 20 de julho de 2010 (ZENIT.org) – O jornalista Albert Christian Sellner propôs nas páginas do jornal austríaco Der Standard que Dom Bosco seja nomeado padroeiro do futebol, sugerindo ao Papa tornar-se promotor deste reconhecimento.
É o que afirma um comunicado da agência de notícias salesiana (ANS), recordando que, na edição de 3 e 4 de julho, Sellner constatava que muitos atletas do futebol rezam e olham para os céus durante suas atividades esportivas. Segundo ele recorda, falta um patrono oficial para a profissão.
“Apesar da FIFA proibir o uso de símbolos e gestos religiosos, a maioria dos jogadores parece não fazer caso e ostenta publicamente sua fé”, afirma.
Maradona, por exemplo, andava o tempo todo com um terço nos jogos da Argentina, na Copa da África do Sul.
Ainda que uma ou outra categoria esportiva tenha um patrono próprio, como São Sebastião, por exemplo, para os atletas, o futebol especificamente carece de santo protetor.
As equipes nacionais, recorda ANS, poderiam fazer referência aos santos de cada país, como Inglaterra a São Jorge, França a Santa Joana D’arc, Itália a São Francisco de Assis.
Para Sellner, o padroeiro do futebol deveria ser Dom Bosco, porque as características desse esporte, “juventude, amizade, alegria, arte, festa”, estão presentes em sua figura.
Segundo Sellner, já que João Paulo II declarou Dom Bosco “pai e mestre dos jovens”, Bento XVI teria a oportunidade de conquistar méritos no mundo do futebol proclamando o santo como patrono desse esporte.
A proposta de Sellner “honra a grande contribuição que Dom Bosco e seus salesianos deram ao esporte como ferramenta de educação e promoção humana, sublinhando mais o valor agregacional que o competitivo”, afirma a agência salesiana.

Juíza argentina não casará homossexuais "mesmo me custe o emprego"


Buenos Aires, 19 Jul. 10 / 06:24 pm (ACI).- A juíza de paz de General Pico, Marta Covella, afirmou que "ainda que me custe o emprego, e ainda que me custe a vida", não casará casais do mesmo sexo; logo que isto fora aprovado pelo Senado na semana passada.

"Que me acusem do que queiram. Deus me diz uma coisa e eu a vou obedecer à risca, ainda que me custe o emprego, e ainda que me custe a vida, porque primeiro está o que Deus me diz", expressou.

A juíza recordou suas raízes cristãs e afirmou que sabe o que Deus pensa. "Deus ama a toda as gentes mas não aprova as coisas más que as pessoas fazem. E uma relação entre homossexuais é uma coisa má diante dos olhos de Deus", indicou.

O que significa a palavra Papa?

A palavra "papa" significa pae, até o ano 500 todos os bispos ocidentais foram chamados assim: aos poucos, restringiram esse tratamento aos bispos de Roma, que valorizados, entenderam que a Capital do império desfeito deveria ser Sede da Igreja.

Bispos do Rio de Janeiro oferecem orientações para as eleições de outubro


ORIENTAÇÕES E CRITÉRIOS PARA AS PRÓXIMAS ELEIÇÕES

O Brasil está vivendo um momento peculiar – oportunidades e dificuldades – na sua história. De um lado, por seu crescimento interno e pelo seu destaque no cenário internacional, por outro pela continuidade de desigualdades sociais perversas, e pela corrupção que corrói e abrange todas as estruturas e instituições, prejudicando seriamente a credibilidade da classe política.

A Igreja, comprometida com o bem comum e a defesa irrestrita da dignidade e dos direitos humanos, apóia as iniciativas que contribuam para garanti-los a todos e denuncia distorções inaceitáveis presentes em vários programas, que como veremos ferem os princípios que norteiam a doutrina social cristã. O que está em jogo é uma visão da pessoa humana e da sociedade, solidária com a dignidade de todos, a favor da vida e aberta ao transcendente.

Para iluminar este processo eleitoral, a comunidade eclesial – que pela sua universalidade não pode se identificar com interesses particulares, partidários ou de determinado candidato/a – busca oferecer critérios de escolha e discernimento para as pessoas de boa vontade e cidadãos responsáveis. Também deseja que sejam votados candidatos coerentes com a defesa dos princípios éticos e cristãos.

Em consonância com estes mesmos princípios apresentamos as seguintes orientações e critérios:

Antes de tudo, é necessário “valorizar o voto” que decide a vida pública do nosso País e dos nossos Estados nos próximos anos. O meu voto é precioso! Não se compra! Nele se manifesta a minha liberdade e a minha decisão. Recentemente obtivemos a vitória do projeto de lei denominado “Ficha Limpa” que por decisão do TSE se aplicará nestas eleições. Cabe agora vigiar e cuidar para eliminar do pleito aqueles candidatos corruptos que contaminam o cenário político e destroem a democracia.

1. O primeiro critério para votar em um candidato é a defesa da dignidade da Pessoa Humana e da Vida em todas as suas manifestações, desde a sua concepção até o seu fim natural com a morte. Rejeitamos veementemente toda forma de violência, bem como qualquer tipo de aborto, de exploração e mercado de menores, de eutanásia e qualquer forma de manipulação genética.

2. O segundo critério é a defesa da Família na qual a pessoa cresce e se realiza. Por isso devem ser votados aqueles candidatos que incentivam, com propostas concretas, o desenvolvimento da família segundo o plano de Deus. Opõem-se ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, à adoção de crianças por casais homoafetivos, à legalização da prostituição, das drogas e ao tráfico de mulheres.

3. O terceiro critério é a liberdade de Educação pela qual os pais têm o direito de educar os filhos segundo a visão de vida que eles julguem mais adequada. Isso comporta uma luta pela qualidade da escola pública e pela defesa da escola particular, defendendo o ensino religioso confessional e plural, de acordo com o princípio constitucional da liberdade religiosa, reconhecido também no recente Acordo entre o Brasil e a Santa Sé.

4. O quarto critério é o princípio da solidariedade, segundo o qual o Estado e as famílias devem ter uma particular atenção preferencial pelos pobres, àqueles que são excluídos e marginalizados. Deve-se garantir uma cidadania plena para todos/as, assegurando o pleno exercício dos direitos sociais: trabalho, moradia, saúde, educação e segurança.

5. O quinto critério é o princípio de subsidiariedade, ou seja, haja autonomia e ação direta participativa dos grupos, associações e famílias fazendo o que podem realizar, sem interferências ou intromissões do Estado. Este deve apoiar e subsidiar, nunca abafar ou sufocar as liberdades e a criatividade das pessoas. Assim elas poderão exercer uma cidadania ativa e gestora.

6. Enfim, diante de uma situação de violência generalizada, os candidatos devem, de forma concreta e decidida, comprometer-se na construção de uma Cultura da Paz em todos os níveis, particularmente na educação e na defesa da infância e da adolescência.
Do ponto de vista prático nas paróquias e em nossas associações e movimentos, se dê grande importância a este momento eleitoral e se realizem debates sempre com vários candidatos de vários partidos, em vista da realização do bem comum. Durante os eventos promovidos pela diocese ou pelas paróquias nunca devem aparecer faixas, cartazes ou outro tipo de sinais que identifiquem e apóiem os candidatos.

O trabalho político, ao qual todos somos chamados, cada um segundo a sua maneira de ser, é uma forma de mostrar a incidência do Evangelho na vida concreta, visando à construção de uma sociedade justa, fraterna e equitativa. Em conseqüência haverá uma esperança real para tantas pessoas céticas, desnorteadas e confusas com a política atual. É uma grande oportunidade que os católicos e todas as pessoas de boa vontade não podem perder.

OS BISPOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO,
Regional LESTE 1 da CNBB

Qual o significado do padre partir a Hóstia ao meio?

O padre parte a Hóstia para significar o que Jesus fez: partiu o Pão e distribuiu aos discipulos. O pedacinho que ele coloca no vinho consagrado é sinal de unidade da Igreja; significa a Eucaristia que antigamente o Bispo celebrava e enviava para a outras comunidades onde não tinha Missa.

Qual é o Significado de Rosa de Saron?

Saron era um lugar onde eram cultivadas as belas rosas do mundo, então faz-se essa comparação a Jesus Cristo, a rosa de Saron, pois eram rosas desejadas, caríssimas e de beleza inigualáveis.

As Hóstias estragam?

A Igreja ensina que se o pão da Hóstia, ou seja a espécie, se estraga completamente,então, já não há mais ali a Presença real de Cristo. Esta não se estraga, simplesmente deixa de estar presente pois falta a espécie do trigo. Neste caso, o que se deve fazer é colocar as Hostias em água até que se dissolvam completamente; e depois pode-se colocar esta água em algum vaso de planta.

A masturbação é pecado?

Sobre a masturbação, também defendida por muitos como “algo normal”, ensina a Igreja que é um ato desordenado: O CATECISMO da Igreja diz: “Na linha de uma tradição constante, tanto o magistério da Igreja como o senso moral dos fiéis afirmam sem hesitação que a masturbação é um ato intrínseco e gravemente desordenado” (nº 2352). “Qualquer que seja o motivo, o uso deliberado da faculdade sexual fora das relações conjugais normais contradiz sua finalidade” (idem). Pelo citado acima não há como negar que a masturbação, objetivamente falando, seja pecado. No entanto, o próprio Catecismo reconhece que pode haver condicionamentos sociais, afetivos, psicológicos, etc. que podem diminuir a culpa da pessoa; mas nunca podemos chegar ao ponto de dizer que a masturbação é algo normal.

Apocalipse 666

A mensagem do Apocalipse é perene, vale para o passado e para o futuro também. O 666 foi identificado pelos especialistas como sendo a decodificação de Cesar Nero, primeiro perseguidor dos Cristão, a partir de 64. Mas pode representar o anti-Cristo de todas as épocas, todos que perseguiram e perseguirão os cristãos. Sobre a marca na mão direita e na testa, é sem dúvida um boicote aos cristãos, por parte do anti-Cristo de todas as épocas. Se isto vai se confirmar com o uso dos chips de mão ou coisas semelhantes, só esperando para ver. A Igreja nada afirma sobre esta questão.


Felipe Aquino

Testemunho de vida de Walmir Alencar


Minha vida é pura misericórdia! Nasci no dia 29 de Julho de 1967 em Registro, baixada santista, no Estado de São Paulo. E jamais pensei em ser músico, nem sequer ser de Deus ou até mesmo servi-lo como sirvo hoje. Desde pequeno fui criado em meio a uma grande indecisão. Minha família era espírita de “mesa branca”, onde se invocava os mortos. Como toda família, nós também buscávamos uma tal felicidade que parecia ser ilusão, porque nunca a vimos em nossa casa. Parecia que quanto mais buscássemos nesses lugares, mais distante ela ficava. A minha rebeldia e as desavenças entre nós faziam com que vivêssemos num confronto diário de desamor.


Em minha adolescência, já vivendo em São José dos Campos-SP, essa busca por um alento aumentou, mas com ela minha infelicidade também, pois eu buscava em meio a pessoas que viviam num verdadeiro lamaçal de pecados, principalmente o da afetividade, que quase me afundou na prostituição.
Pensando estar seguro, eu até dizia aos que me aconselhavam para sair daquilo e voltar para a minha família: “Esses agora são minha família! Eu nunca tive outra!”. Mas os “amigos” desse meio que eu conhecia, não duravam muito tempo: Uns morriam por assassinato e outros por drogas, e eu simplesmente ia restando.

Enquanto isso, em casa, eu assistia de camarote a minha família se desfazer: Meus pais se separando, minha irmã mais velha tornando-se mãe solteira, sendo que já não tínhamos nem condições financeiras para cuidar dos outros irmãos. Vivi anos debaixo do mesmo teto sem conversar com uma de minhas irmãs. E além de tudo isso, o irmão mais novo cai do muro e falece. Parecia que nossa sorte era a desgraça.

Minha mãe não aguentando segurar tudo isso, um dia de manhã quando nós acordamos, nos deixou um bilhete dizendo que era para a gente se cuidar porque ela estava indo embora.
Nossa família se desmoronou. A partir dali cada buscava viver sua vida.

Foi nesse tempo que com 16 anos de idade, recebi um convite de um jovem vizinho para participar da Missa da juventude, a das 10h. Mas somente depois de alguns meses, ao passar sem querer em frente da Igreja num domingo de manhã, vi jovens entrando nessa Igreja e me lembrei do convite. Faltavam alguns minutos para começar. Acabei entrando. Eu estava com chinelo de dedo, fedendo por raramente tomar banho, cabelo grande, roupas velhas e nem mesmo sabia que o gesto que todos fizeram no início era o sinal de uma cruz que traçavam sobre a testa e o peito. Vi alguns se afastando de mim, talvez pelo medo... Mas quando vi a alegria daqueles jovens cantando e dançando, não me importei com mais nada... chorei muito, pois parecia que eu estava mais perto dessa tal felicidade.
Uma frase queimava no meu peito: “Aqui é meu lugar”. Fui batizado não muito tempo depois na mesma Igreja. Comigo também três irmãs acima de minha idade e outra mais jovem que eu. Uma delas foi batizada, recebeu a primeira comunhão e se casou... tudo no mesmo dia. Foi uma Festa!

Hoje minha maior felicidade é ver minha família buscando o Senhor. Depois de alguns anos encontrei minha mãe e voltei a morar com ela. Nesse tempo as minhas irmãs já começavam a frequentar grupo de oração. Fui criando coragem de me aproximar da minha irmã, aquela que eu não conversava. Hoje somos grandes amigos e sentimos saudades quando demoramos para nos encontrar. Já a minha mãe foi reconquistando toda a família novamente com seu jeito e testemunho de vida. Ela entrou para a Igreja e se casou em Maio de 2003. Apesar dela não ter se casado com meu pai, uma grande realização em minha vida, foi vê-los se encontrando e conversando como bons amigos. Deus é santo e bom em tudo o que faz ou permite!

Continuo esperando em Deus e não desanimo. Ainda que falte alguma coisa para o Senhor ajustar em minha casa, como meu irmão que por causa das drogas ficou no Carandiru até fechar e há muitos anos viveu de presídio em presídio. Sem saber que ele havia sido transferido para o presídio de Avaré-SP, fiz um show lá, e ele me ouvia através de um radinho a transmissão do evento. Somente quando ele saiu definitivamente, que ele me contou como foi difícil para saber que seu irmão estava ali tão perto e nem mesmo podia se comunicar.

Hoje, graças a Deus, ele se encontra bem e temos um ótimo relacionamento.
Eu trago sempre comigo esta promessa:
"Crê no Senhor Jesus e serás salvo tu e tua família" (Atos 16,31)

Mas Deus sempre traduziu este trecho da Bíblia para mim desta forma:
”Se você cuida da minha Obra, Eu cuido da sua família”.

No amor que nos une,
Walmir Alencar

PODEMOS USAR PIERCING E FAZER TATUAGEM?

Muitos têm-nos perguntado sobre tatuagem e piercing. Os médicos, especialmente os dermatologistas, chamam a atenção para o perigo de transmitirem por tal via doenças graves como as hepatites e até mesmo a AIDS. Isto acontece porque freqüentemente os que realizam o piercing, a tatuagem ou a automutilação do corpo, às vezes não tomam as necessárias cautelas higiênicas: verifica-se que um adolescente em cada cinco é assim contagiado, ao passo que as adolescentes são duas vezes mais afetadas. Os piercings costumam ser fixados em partes do corpo muito impróprias: na língua, umbigo, nariz, sombrancelhas, ou até mesmo nos órgãos genitais. Seis ou sete anéis fixados através do pavilhão da orelha podem acarretar necrose da cartilagem. Do ponto de vista ético, a prática dos piercings e afins só pode ser rejeitada, pois contribui para afetar negativamente o corpo e a saúde dos usuários. A lei de Deus manda preservar a vida. Talvez alguém veja nessas modas a maneira de se proclamar membro de alguma facção ou discípulo de um grande mestre, mas sabemos que o fim não justifica os meios. A integridade corporal e a saúde não devem ser sacrificadas a modismos inconsistentes. Os pais devem orientar os filhos no sentido de viver segundo uma escala de valores acima de modismos e modelos exóticos e extravagantes, que prejudicam o autêntico desenvolvimento físico e moral dos adolescentes. A Revista Época, (n. 567, 30 março 2009, pg. 104/105) trouxe uma longa matéria sobre a tatuagem mostrando os seus perigos. Afirma a matéria que “as pessoas se cansam da tatuagem com a mudança de idade e de vida. A tatuagem da moda enjoa rápido; especialmente o nome da namorada, quando o namoro termina. Nos EUA a Academia de Dermatologia calcula que 70% dos tatuados se arrependem uma década depois”. A Revista afirma que o tratamento para retirar a tatuagem é doloroso e caro, a laser. “Era como se uma agulha fervendo tocasse minhas costas” (Lenita Frare). Para apagar a tatuagem terá de passar por cinco sessões de laser de cinco minutos ao longo de seis meses no mínimo com intervalos de 30 dias entre a sessões. Durante o tratamento Lenita não poderá tomar sol e deverá usar pomadas anti-inflamatórias. Diz a matéria que o empresário Luiz Felipe Carvalho, de 24 anos deve gastar R$10.000,00 para se livrar da tatuagem. “As pessoas que querem trocar de tatuagem, não apenas apagar, diz o dermatologista Cláudio Roncatti, um dos diretores da Sociedade Brasileira de Laser. O número de seus pacientes vem crescendo com a demanda crescente de arrependidos. “Uma sessão de laser custa R$300,00; algumas tatuagens demandam dois anos de sessões, uma por mês. “Na maioria dos casos fica um borrão no lugar da tatuagem”, diz o dermatologista Alexandre Fillipo. Ele atende 30 pessoas por mês que querem apagar a tatuagem”. No campo social nota-se que as tatuagens pesadas são muito usadas por jovens ligados ao rock pesado, crime, drogas, etc. Muitas vezes são pactos, consagrações, que são celebradas até com as forças do mal e das trevas. Aí então, piorou. A Bíblia proibia no Antigo Testamento toda forma de tatuagem porque eram usadas em formas de consagração a ídolos dos pagãos. . Lv 21, 5 – “Os sacerdotes não rasparão a cabeça, nem os lados de sua barba, e não farão incisões em sua carne”. Lv 19,28 - “Não fareis incisões na vossa carne por um morto, nem fareis figura alguma no vosso corpo. Eu sou o Senhor”. Dt 14, 1 - “Vós sois os filhos do Senhor, vosso Deus. Não vos fareis incisões, e não cortareis o cabelo pela frente em honra de um morto”. As tatuagens têm sua origem no mundo das magias e do esoterismo. A magia é uma artimanha que pretende forçar poderes superiores ou a própria Divindade a agir segundo a intenção do mago, e só ele, conheceria os meios para tal. O costume das tribos pagãs mais primitivas da África, ou da Polinésia, de tatuarem o próprio corpo, sempre causou horror aos povos civilizados. Além dos seus significados fetichistas, a tatuagem deforma o corpo de modo contrário à própria natureza humana, tornando-o feio e por vezes repugnante. Por exemplo, um dos métodos de tatuagem japonês era o tebori, que utilizava hastes de bambu, madeira ou marfim, e até 12 agulhas simultaneamente, e servia para marcar o corpo de criminosos, como punição. É usado como identificação pelos mafiosos daquele país.


Prof. Felipe Aquino

O milagre de Lanciano


Há mais de 12 séculos deu´se o primeiro e mais prodigioso Milagre Eucarístico da Igreja Católica. Por volta dos anos 700, na cidade italiana de Lanciano, viviam no mosteiro de São Legoziano os Monges de São Basílio, e entre eles havia um que se fazia notar mais por sua cultura mundana do que pelo conhecimento das coisas de Deus. Sua fé parecia vacilante, e ele era perseguido todos os dias pela dúvida de que a hóstia consagrada fosse o verdadeiro Corpo de Cristo e o vinho o Seu verdadeiro Sangue. Mas a Graça Divina nunca o abandonou, fazendo´o orar continuamente para que esse insidioso espinho saísse do seu coração. Foi quando, certa manhã, celebrando a Santa Missa, mais do que nunca atormentado pela sua dúvida, após proferir as palavras da Consagração, ele viu a hóstia converter´se em Carne viva e o vinho em Sangue vivo. Sentiu´se confuso e dominado pelo temor diante de tão espantoso milagre, permanecendo longo tempo transportado a um êxtase verdadeiramente sobrenatural. Até que, em meio a transbordante alegria, o rosto banhado em lágrimas, voltou´se para as pessoas presentes e disse: ´Ó bem´aventuradas testemunhas diante de quem, para confundir a minha incredulidade, o Santo Deus quis desvendar´se neste Santíssimo Sacramento e tornar´se visível aos vossos olhos. Vinde, irmãos, e admirai o nosso Deus que se aproximou de nós. Eis aqui a Carne e o Sangue do nosso Cristo muito amado!´ A estas palavras os fiéis se precipitaram para o altar e começaram também a chorar e a pedir misericórdia. Logo a notícia se espalhou por toda a pequena cidade, transformando o Monge num novo Tomé. A Hóstia´Carne apresentava, como ainda hoje se pode observar, uma coloração ligeiramente escura, tornando´se rósea se iluminada pelo lado oposto, e tinha aparência fibrosa; o Sangue era de cor terrosa (entre o amarelo e o ocre), coagulado em cinco fragmentos de forma e tamanhos diferentes. Serenada a emoção de que todo o povo foi tomado, e dadas aos Céus as graças devidas, as relíquias foram agasalhadas num tabernáculo de marfim mandado construir pelas pessoas mais credenciadas do lugarejo. A partir de 1713 até hoje, a Carne passou a ser conservada numa custódia de prata, e o Sangue, num cálice de cristal. Aos reconhecimentos eclesiásticos do Milagre, a partir de 1574, veio juntar´se o pronunciamento da Ciência moderna através de minuciosas e rigorosas provas de laboratório. Foi em novembro de 1970 que os Frades Menores Conventuais, sob cuja guarda se mantém a Igreja do Milagre (desde 1252 chamada de São Francisco), decidiram, devidamente autorizados, confiar a dois médicos de renome e idoneidade moral a análise científica das relíquias. Para tanto, convidaram o Dr. Odoardo Linoli, Chefe de Serviço dos Hospitais Reunidos de Arezzo e livre docente de Anatomia e Histologia Patológica e de Química e Microscopia Clínica para, assessorado pelo Prof. Ruggero Bertelli, Prof. Emérito de Anatomia Humana Normal na Universidade de Siena, proceder aos exames. Após alguns meses de trabalho, exatamente a 4 de março de 1971, os pesquisadores publicaram um relatório contendo os resultados das análises: ´A Carne é verdadeira carne, o Sangue é verdadeiro sangue. A Carne é do tecido muscular do coração (miocárdio, endocárdio e nervo vago). A Carne e o Sangue são do mesmo tipo sangüíneo (AB) e pertencem à espécie humana. No sangue foram encontrados, além das proteínas normais, os seguintes materiais: cloretos, fósforos, magnésio, potássio, sódio e cálcio. A conservação da Carne e do Sangue, deixados em estado natural por 12 séculos e expostos à ação de agentes atmosféricos e biológicos, permanece um fenômeno extraordinário.´ E antes mesmo de redigirem o documento sobre o resultado das pesquisas realizadas em Arezzo, os Doutores Linoli e Bertellli enviaram aos Frades um telegrama nos seguintes termos: ´E o Verbo se fez Carne!´. É assim que o Milagre de Lanciano, desafiando a ação do tempo e toda a lógica da ciência humana, se apresenta aos nossos olhos como a prova mais viva e palpável de que ´Comei e bebei todos vós, isto é o meu Corpo que é dado por vós.´, mais do que uma simples simbologia como possa parecer, é o sinal divino de que n Sacramento da Comunhão está o alimento da nossa esperança nas Promessas de Cristo para nossa Salvação: ´Aquele que come a minha Carne e bebe o meu Sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia.´ (Jo 6,55). Tão Sublime Sacramento, adoremos neste altar, pois o Antigo Testamento deu ao Novo seu lugar. Venha a Fé por suplemento os sentidos completar. Ao Eterno Pai cantemos e a Jesus, o Salvador. Ao Espírito exaltemos na Trindade Eterno Amor. Ao Deus Uno e Trino demos a alegria e o louvor. Amém.

(São Tomás de Aquino)

O MILAGRE EUCARÍSTICO DE LANCIANO

Frades Menores Conventuais do Santuário do Milagre Eucarístico

Folheto em italiano ´Il Miracolo Eucaristico di Lanciano´

A antiga cidade de Anxanum dos Frentamos conserva nos últimos doze séculos o primeiro e maior Milagre Eucarístico da Igreja Católica. Esse Prodígio aconteceu no oitavo século de nossa era, na igrejinha de São Legonziano, por causa da dúvida de um frade basiliano sobre a presença Real de Jesus na Eucaristia. Durante a celebração da Santa Missa, terminada a consagração do pão e do vinho, a hóstia transformou´se em Carne Viva e o vinho em Sangue Vivo formando cinco glóbulos irregulares e distintos uns dos outros em sua forma e tamanho. A Hóstia´Carne, como hoje se observa muito bem, tem o tamanho da hóstia grande atualmente em uso na Igreja Latina. É ligeiramente escura e quando olhada contra a luz adquire um colorido róseo.

O Sangue está coagulado, tem cor de terra tendente ao ocre. Desde 1713 a Carne está conservada num artístico Ostensório de Prata, finamente cinzelado, estilo napolitano. O Sangue está contido numa rica e antiga ampola de cristal de rocha. Os Frades Menores Conventuais custodiam o Milagre desde 1252, por determinação do Bispo de Chieti, Laudulfo, e por Bula Pontifícia de 12.05.1252. Antes disso, executavam essa tarefa os Monges Basilianos até 1176 e os Beneditinos de 1176 a 1252. Em 1258 os Franciscanos construíram o Santuário atual que em 1700 sofreu uma transformação do estilo românico´gótico para o barroco. O Milagre foi colocado inicialmente em uma capela ao lado do altar principal, passando em 1636 para um altar lateral da Nave onde ainda se conserva a antiga custódia em ferro batido e placa comemorativa. Em 1902, o Milagre foi colocado no segundo tabernáculo do altar monumental construido no centro do presbitério pela população de Lanciano. Aos vários reconhecimentos eclesiásticos, feitos em fins de 1574, seguem´se em 1970´1971 ´ e retomados em 1981 ´ os reconhecimentos científicos, executados pelo prof. Edoardo Luioli (livre docente em Anatomia e Istologia Patológica e em Química e Microscopia Clínica), coadjuvado pelo prof. Ruggero Berteli (Universidade de Siena). As análises, procedidas com absoluto rigor científico e documental de uma série de fotografias ao microscópio, deram estes resultados:

· A Carne é carne verdadeira. O Sangue é sangue verdadeiro.

· A Carne e o Sangue pertencem a espécie humana.

· A Carne pertence ao Coração em sua estrutura essencial.

· Na Carne estão presentes, em secções, o miocárdio, o endocárdio, o nervo vago e, pela expressiva espessura do miocárdio, o ventrícolo cardíaco esquerdo.

· A Carne e o Sangue pertencem ao mesmo grupo sanguíneo AB.

· No Sangue foram encontradas as proteínas normalmente existentes e nas proporções percentuais idênticas às encontradas no sangue normal fresco.

· No Sangue foram encontrados também os minerais cloro, fósforo, magnésio, potássio, sódio e cálcio.

· A conservação da Carne e do Sangue miraculosos, deixados em estado natural durante doze séculos e expostos aos agentes físicos, atmosféricos e biológicos constitui um Fenômeno Extraordinário.

Concluindo, pode´se dizer que a Ciência, chamada a manifestar´se, deu uma resposta segura e definitiva a respeito da autenticidade do Milagre Eucarístico de Lanciano.

ADORAÇÃO AO SANTISSÍMO SACRAMENTO



No artigo “Let the Sun Shine” (Deixe o Sol brilhar) do reverendo Martin Lucia, ele conta uma história verídica sobre o valor e o zelo que devemos ter pela sagrada Eucaristia.
Alguns meses antes de sua morte, o grande Bispo americano, Fulton J. Sheen, foi entrevistado pela rede nacional de televisão: “Bispo Sheen, milhares de pessoas em todo o mundo inspiram-se em você. Em quem você se inspirou? Foi por acaso em algum Papa?”.

O Bispo Sheen respondeu que sua maior inspiração não foi um Papa, um Cardeal, ou outro Bispo, sequer um sacerdote ou freira. Foi uma menina chinesa de onze anos de idade. Explicou que quando os comunistas apoderaram-se da China, prenderam um sacerdote em sua própria reitoria, próximo à Igreja. O sacerdote observou assustado, de sua janela, como os comunistas invadiram o templo e dirigiram-se ao santuário. Cheios de ódio profanaram o tabernáculo, pegaram o cálice e, atirando-o ao chão, espalharam-se as hóstias consagradas.

Eram tempos de perseguição e o sacerdote sabia exatamente quantas hóstias havia no cálice: trinta e duas. Quando os comunistas retiraram-se, talvez não tivessem percebido, ou não prestaram atenção, a uma menininha, que rezando na parte detrás da igreja, viu tudo o que ocorreu. À noite, a pequena regressou e, escapando da guarda posta na reitoria, entrou no templo. Ali, fez uma hora santa de oração, um ato de amor para reparar o ato de ódio. Depois de sua hora santa, entrou no santuário, ajoelhou-se, e inclinando-se para frente, com sua língua recebeu Jesus na Sagrada Comunhão. (Naquele tempo não era permitido aos leigos tocar a Eucaristia com suas mãos).

A pequena continuou regressando a cada noite, fazendo sua hora santa e recebendo Jesus Eucarístico na língua. Na trigésima noite, depois de haver consumido a última hóstia, acidentalmente fez um barulho que despertou o guarda. Este correu atrás dela, agarrou-a, e golpeou-a até matá-la com a parte posterior de sua arma. Este ato de martírio heróico foi presenciado pelo sacerdote enquanto, profundamente abatido, olhava da janela de seu quarto convertido em cela.
Quando o Bispo Sheen escutou o relato, inspirou-se de tal maneira que prometeu a Deus que faria uma hora santa de oração diante de Jesus Sacramentado todos os dias, pelo resto de sua vida. Se aquela pequena pôde dar testemunho com sua vida da real e bela Presença do seu Salvador no Santíssimo Sacramento então, o bispo via-se obrigado ao mesmo. Seu único desejo desde então seria atrair o mundo ao Coração ardente de Jesus no Santíssimo Sacramento.

A pequena ensinou ao Bispo o verdadeiro valor e zelo que se deve ter pela Eucaristia; como a fé pode sobrepor-se a todo medo e como o verdadeiro amor a Jesus na Eucaristia deve transcender a própria vida. Uma das nossas maiores ingratidões para com Jesus é o abandono em que o deixamos em muitos dos nossos Sacrários. A Igreja o chama de “prisioneiro dos Sacrários”. Há dois mil anos Ele está ali.

Jesus eucarístico é o “amor dos amores”. Ele faz continuamente este milagre para poder cumprir a sua promessa: “Eis que estarei convosco todos os dias até o fim do mundo” (Mt 20,20). Do sacrário Ele nos chama continuamente: “Vinde a mim vós todos que estais cansados e Eu vos aliviarei” (Mt 11,28). Ali Ele está, como no Céu, com os braços abertos e as mãos repletas de graças para aqueles que forem buscá-las com o coração aberto. São João Bosco dizia:

“Quereis que o Senhor vos dê muitas graças? Visitai-o muitas vezes. Quereis que Ele vos dê poucas graças? Visitai-o raramente. Quereis que o demônio vos assalte? Visitai raramente a Jesus Sacramentado. Quereis que o demônio fuja de vós ? Visitai a Jesus muitas vezes. Não omitais nunca a visita ao Santíssimo Sacramento, ainda que seja muito breve, mas contanto que seja constante”.

Santo Afonso de Ligório, doutor da Igreja, disse:
“Os soberanos desta terra nem sempre, nem com facilidade concedem audiência; mas o Rei do céu, ao contrário, escondido debaixo dos véus eucarísticos, está pronto a receber qualquer um… Ficai certos de que de todos os instantes da vossa vida, o tempo que passardes diante do Divino Sacramento será o que vos dará mais força durante a vida, mais consolação na hora da morte e durante a eternidade”.

Na Encíclica “Ecclesia de Eucaristia”, o Papa João Paulo II chamou a atenção para a falta de adoração eucarística: “De fato, há lugares onde se verifica um abandono quase completo do culto de adoração eucarística.” (n. 10). Diante do Senhor no Sacrário podemos repetir muitas vezes aquela oração reparadora que o Anjo, em pessoa, ensinou às crianças em Fátima, nas aparições de Nossa Senhora, em 1917:

“Ó Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, eu vos adoro profundamente e vos ofereço o preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo, presente em todos os sacrários da terra, em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido; e pelos méritos infinitos do seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-vos a conversão dos pobres pecadores. Meu Deus, eu creio, adoro, espero e amo-Vos; peço-Vos perdão pelos que não crêem, não adoram, não esperam e não Vos amam. Amém!“

Podemos ter certeza que as chuvas de bênçãos descerão sobre a comunidade que adora continuamente a Jesus sacramentado. Os jovens serão preservados do mau caminho, os pecadores serão convertidos, o demônio afastado, as calamidades afugentadas, as vocações sacerdotais e religiosa aumentarão… Não é disto que estamos precisando?

A Igreja, desde o seu início, quis manter Jesus nos Sacrários da terra para ali ele ser amado, louvado e derramar sobre nós as suas bênçãos, e poder ser levado aos doentes. Sempre foi ao pé do Sacrário que os homens e mulheres de Deus buscaram forças e luzes para a sua caminhada. Foi ali que São João Vianney, conquistou o coração dos seus fiéis e se tornou o grande “Cura D’Ars”.

Quando, recém ordenado padre, ele chegou a Ars, e encontrou ali uma paróquia sem padre há muitos anos, e as pessoas longe de Deus; a primeira coisa que fez foi ajoelhar-se diante do Santíssimo durante horas, diariamente, e rezar o santo Rosário. Assim ele revolucionou aquele pequeno lugar e fez tantos prodígios.

O QUE É A CASTIDADE?

O sexo tem um sentido muito profundo; é o instrumento da expressão do amor conjugal e da procriação. Toda vez que o sexo é usado antes ou fora do casamento, de qualquer forma que seja, peca-se contra a castidade.

A castidade é uma virtude moral. É também um dom de Deus, uma graça, um fruto da obra espiritual (Cf. Gl 5,22-23). O Espírito Santo concede o dom de imitar a pureza de Cristo àquele que foi regenerado pela água do Batismo. (Cat. §2345)

“E todo aquele que nele tem esta esperança, se torna puro como ele é puro.” (1Jo 3,3) A castidade significa a integração correta da sexualidade na pessoa e, com isso, a unidade do homem em seu ser corporal…

Para se viver uma vida casta é necessário uma aprendizagem do domínio de si; ou o homem comanda suas paixões e obtém a paz, ou se deixa subjugar por elas e se torna infeliz.

Santo Agostinho disse que: “A dignidade do homem exige que ele possa agir de acordo com uma opção consciente e livre, isto é, movido e levado por convicção pessoal e não por força de um impulso interno cego ou debaixo de mera coação externa. O homem consegue esta dignidade quando, libertado de todo cativeiro das paixões, caminha para o seu fim pela escolha livre do bem e procura eficazmente os meios aptos com diligente aplicação.” (Confissões, 10,29,40).

Para se viver segundo a castidade é preciso resistir às tentações através dos meios que a Igreja nos ensina: fugir das tentações, obedecer os mandamentos, viver uma vida sacramental, especialmente freqüentando sempre a Confissão e a Comunhão, e viver uma vida de oração. Muito nos ajuda nisto a reza do santo Rosário de Nossa Senhora e a devoção e auxílio dos santos. (cf. Cat. §2340)

Santo Agostinho disse que: “A castidade nos recompõe, reconduzindo-nos a esta unidade que tínhamos perdido quando nos dispersamos na multiplicidade.” (Confissões, 10,29,40) A virtude da castidade é comandada pela virtude cardeal da temperança, que faz depender da razão as paixões e os apetites da sensibilidade humana. (cf. Cat. §2341). O homem que vive entregue às paixões da carne, na verdade vive de “cabeça para baixo”; sua escala de valores é invertida; torna-se fraco. Não é mais um homem; mas um caricatura de homem.

Infelizmente a sociedade hoje ensina os jovens a darem vazão e satisfação a todos os baixos instintos; essa “educação” é uma forma de animalizar o ser humano, pois coloca os seus instintos acima de sua razão e de sua espiritualidade.

O domínio de si mesmo é fundamental para a pessoa ser capaz de doar-se aos outros. A castidade torna aquele que a pratica apto para amar o próximo e ser uma testemunha do amor de Deus. Quem não luta para ter o domínio de si mesmo é um egoísta; não é capaz de amar. Por isso, a castidade é escola de caridade. A Igreja ensina que: “Todo batizado é chamado à castidade. O cristão “se vestiu de Cristo” (Cf. Gl 3,27), modelo de toda castidade. Todos os fiéis de Cristo são chamados a levar uma vida casta segundo seu específico estado de vida. No momento do Batismo, o cristão se comprometeu a viver sua afetividade na castidade” ( Cat. §2348).

Santo. Ambrósio ensinava que: “As pessoas casadas são convidadas a viver a castidade conjugal; os outros praticam a castidade na continência; isto significa viver a vida sexual apenas com o seu cônjuge. Existem três formas da virtude da castidade: a primeira, dos esposos; a segunda, da viuvez; a terceira, da virgindade. Nós não louvamos uma delas excluindo as outras. Nisso a disciplina da Igreja é rica (Vid. 23)”. ( Cat. §2349)

Também os noivos são chamados a viver em castidade. A vida sexual só deve ser vivida após o casamento, pois só então o casal se pertence mutuamente, e para sempre, com um compromisso de vida assumido um com o outro para sempre.

“Os noivos são convidados a viver a castidade na continência. Nessa provação eles verão uma descoberta do respeito mútuo, uma aprendizagem da fidelidade e da esperança de se receberem ambos da parte de Deus. Reservarão para o tempo do casamento as manifestações de ternura específicas do amor conjugal. Ajudar-se-ão mutuamente a crescer na castidade”. ( Cat. §2350)

Prof. Felipe Aquino – www.cleofas.com.br