Ao escolher Deus, possuímos todo o necessário, afirma Bento XVI


Os santos são os verdadeiros sábios, porque souberam “acumular o que não se corrompe" e descartaram "o que muda ao longo do tempo: o poder, a riqueza e os prazeres efêmeros", destacou o Papa Bento XVI antes da oração do Ângelus, neste domingo, 1º, no pátio interno da residência apostólica de Castel Gandolfo.

O Santo Padre recordou alguns dos santos festejados pela Igreja nestes dias, entre eles, Santo Inácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus, celebrado neste sábado, 31, e Santo Afonso Maria de Ligório, fundador dos Redentoristas, que celebramos neste domingo. Amanhã, 2, a Igreja celebra Santo Eusébio, grande defensor da divindade de Cristo, e no próximo dia 4, São João Maria Vianney, o Cura D'Ars, que guiou com seu exemplo o Ano Sacerdotal, concluído recentemente.

Bento XVI destacou que os santos, aos escolherem Deus, "possuíram tudo o que foi necessário, saboreando, desde a vida terrena, a eternidade".

Refletindo sobre o Evangelho deste domingo, o Papa explicou que o ensinamento de Jesus diz respeito, precisamente, à verdadeira sabedoria, com a parábola do rico insensato. "Na Bíblia, o homem insensato é aquele que não compreende, a partir da experiência das coisas visíveis, que 'nada dura para sempre, mas tudo passa': tanto a juventude, como a força física e as comodidades, como os cargos de poder".

E complementou: "fazer depender a própria vida de realidades assim tão passageiras é, portanto, insensatez. O homem que, pelo contrário, confia no Senhor, não teme as adversidades da vida, nem sequer a inevitável realidade da morte: é o homem que adquiriu um coração sábio, como os santos".

Enfim, Bento XVI recordou que nesta segunda-feira será possível receber a indulgência da Porciúncula ou o "Perdão de Assis", que São Francisco de Assis obteve, em 1216, do Papa Honório III. Lembrou também que na próxima quinta-feira, 5, será celebrada a Dedicação da Basílica de Santa Maria Maior, e na sexta-feira, 6, aniversário de morte do Papa Paulo VI, se celebrará também a Festa da Transfiguração do Senhor.

Em seguida, o Papa saudou os peregrinos em diversos idiomas. Em português, disse: "Queridos peregrinos de língua portuguesa: saúdo cordialmente a todos vós, de modo especial aos brasileiros de Piraquara. Que Deus manifeste sobre todos vós a Sua inesgotável bondade para que sejais renovados nos vossos bons propósitos de vida cristã. Que Deus vos abençoe!"

E concedeu a todos sua bênção apostólica.

Nenhum comentário: