Arquidiocese de Olinda e Recife e OAB criam comitê contra a corrupção eleitoral


Em parceria com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Secção Pernambuco (PE), a arquidiocese de Olinda e Recife realizou na manhã da quinta-feira, 5, a primeira reunião que definiu a criação do Comitê Contra a Corrupção Eleitoral – Lei 9840. A iniciativa também tem o apoio da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) e da Faculdade Frassinetti do Recife (Fafire).

O objetivo desse projeto é dar ao cidadão orientações sobre as leis eleitorais principalmente, a Lei complementar 135, mais conhecida como “Ficha Limpa”, além de possibilitar que ele faça denúncias sobre irregularidades dos políticos. Para isso, estudantes de Direito acompanhados de advogados receberam as acusações e depois encaminharam ao Ministério Público e ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Para o presidente da OAB-PE, Henrique Mariano, a iniciativa da Igreja é muito importante, pois a sociedade necessita de ações dessa natureza que busque a conscientização política de todos. “É uma oportunidade de unir as instituições para promover uma cultura que modifique o exercício da política no estado de Pernambuco”, afirmou.


Dom Fernando trouxe a ideia de sua antiga diocese. “Essa experiência eu já vivia lá em Sobral (CE), nas eleições montávamos o comitê. O que foi muito positivo, isso mostra que a Igreja está atenta as discussões atuais e é solidária com o povo, ajudando a fomentar o debate sobre política e promovendo a conscientização, além de combater os crimes eleitorais como a compra de voto”, declarou o arcebispo.

O lançamento oficial do Comitê Contra a Corrupção Eleitoral (Lei 9840), será na próxima quinta-feira, 12, no auditório da Fafire. Neste final de semana as paróquias começarão a divulgar o projeto.

Nenhum comentário: