Campanha SOS Haiti, no Brasil, arrecadou mais de R$ 8 milhões em doações


Na quarta-feira (21/7), enquanto a diretoria executiva do Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciava o cancelamento da dívida de US$ 268 milhões do Haiti com a instituição e a aprovação de um novo programa de três anos para apoiar a reconstrução e o crescimento no país, devastado pelo terremoto de 12 de janeiro, as doações à Campanha SOS Haiti, promovida pela CNBB e a Cáritas Brasileira, chegavam à cifra de R$ 8.219.496,93.

Segundo a informação divulgada pela Cáritas brasileira a campanha foi “uma prova de que o brasileiro, mesmo em situação de dificuldade e de crise econômica e financeira, não se recusa a oferecer ajuda, sobretudo, a populações afetadas por tragédias. Os recursos doados estão sendo aplicados em conjunto com a igreja do Haiti, por meio da Cáritas Brasileira e da Cáritas do Haiti. Mais de R$ 3,2 milhões foram enviados nesse período ao país para ajudar na primeira etapa e iniciar a segunda fase do atendimento à população. Em maio, a Igreja e a Cáritas iniciaram a segunda fase do atendimento ao país, que vai durar um ano e seis meses”.

Em um documento intitulado “Plano de reconstrução pós-terremoto”, a Cáritas do Haiti divulgou um plano geral que visa a aplicar recursos financeiros e humanos de ajuda ao país em várias áreas durante esta segunda etapa do atendimento ao Haiti. Estão previstos investimentos em recursos financeiros e humanos em saúde, educação, alimentação, habitação, economia solidária, meios de subsistência, reforço e otimização da Rede Cáritas, dentre outros. O plano explicita também como e em que a Igreja e a Cáritas do Haiti vão atuar nesta segunda fase, que começou em maio e vai prosseguir por 18 meses.

Cáritas Brasileira

O plano para esta segunda fase conta com “novo apelo” da Caritas Internationalis às Igrejas e à rede internacional de Cáritas para a contribuição de recursos financeiros e humanos de ajuda ao Haiti.

A Igreja do Brasil, por meio da Cáritas Brasileira, vai colaborar com U$ 1.525.804,00, (cerca de R$ 2,3 milhões) nos próximos 18 meses, conforme definido pelo Acordo de Cooperação firmado entre as Cáritas do Brasil e do Haiti. Os recursos serão destinados a ações nas áreas de habitação, economia solidária, educação, reforço à capacidade da Rede Cáritas no Haiti, dentre outras.

Rede Cáritas

A Igreja do Brasil também prevê ajuda à Igreja e à Cáritas do Haiti a reforçar sua capacidade de atuação, ou seja, investir na capacidade da Rede Cáritas e das instituições da Igreja haitiana para atendimento da demanda operacional. Para isto destinará cerca de US$ 150 mil.

Nenhum comentário: