ARCEBISPO DE APARECIDA, DOM DAMASCENO É NOMEADO CARDEAL


O arcebispo de Aparecida, Dom Raymundo Damasceno Assis, é um dos 24 escolhidos por Bento XVI para integrar o Colégio dos Cardeais a partir do Consistório que o Papa realizará no próximo dia 20 de novembro. O anúncio foi feito pelo próprio Papa hoje, após a audiência geral com os peregrinos.

Dom Raymundo Damasceno Assis nasceu em 15 de fevereiro de 1937 na cidade de Capela Nova, em Minas Gerais. Em 1955 entrou para o Seminário Menor, em Mariana, onde cursou o segundo grau e o curso de Filosofia.
Em 1961 foi para Roma, onde cursou filosofia e, em 1965 foi para a Alemanha, onde realizou Curso Superior de Catequese. Dom Damasceno foi ordenado padre em Conselheiro Lafaiete, Minas Gerais, em 19 de março de 1968. Tem pós-graduação em Filosofia da Ciência pela Universidade de Brasília (UnB) e pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas).

Depois de ordenado, ocupou as funções coordenador de catequese da Arquidiocese de Brasília, pároco e chanceler. Foi ordenado bispo no dia 15 de setembro de 1986, em Brasília, atuando como bispo auxiliar e vigário geral.
Dom Damasceno foi secretário-geral do Conselho Episcopal Latino-americano (CELAM) 1991-1995; secretário-geral da IV Conferência Geral do Episcopado Latino-americano (Santo Domingo - 1992).
Foi Padre Sinodal na Assembleia do Sínodo dos Bispos para a África (1994), na assembleia para a América (1997) e na assembleia para o Oriente Médio (2010).
O arcebispo foi secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) entre 1995 e 2003. É Presidente do Conselho Fiscal da CNBB (2007-2011), presidente da Comissão da Campanha da Evangelização (2003-2007/2007-2011) e membro da Pontifícia Comissão para América Latina.
Nomeado o quarto Arcebispo da Arquidiocese de Aparecida em 28 de janeiro de 2004, Dom Damasceno tomou posse no dia 25 de março de 2004. É o atual presidente do CELAM (Conselho Episcopal Latino-Americano).

A CNBB divulgou uma nota em que se congratula pela nomeação cardinalícia de Dom Raymundo Damasceno. Esta nova missão “é o reconhecimento do profundo zelo, amor e fidelidade com que [o arcebispo] serve à Igreja”, afirma o texto.
“Dom Damasceno é exemplo de dedicação e de entrega total e irrestrita à missão evangelizadora que a Igreja desempenha em vista à construção do Reino de Deus.”
A Conferência episcopal agradece o Papa “por brindar a CNBB com a nomeação de um novo cardeal para o Brasil. Saudamos a Arquidiocese de Aparecida pela insigne honraria concedida ao seu pastor”.

“Elevamos a Deus nossa prece fervorosa e agradecida pela vida e ministério de Dom Damasceno, confiando o exercício de sua nova missão à proteção de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil”, encerra a nota.

fonte:zenit.org

Nenhum comentário: