Bispo vem a Ferreiros Para Crismar 150 Jovens


No próximo sábado dia 04 de Dezembro de 2010 as 19:30h na Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Ferreiros, o nosso Bispo Dom Severino Batista de França vem a nossa cidade para celebrar o Sacramento do Santo Crisma onde serão crismado cerca de 150 jovens do nosso município. O Santo Sacramento acontece durante o novenário da festa da Padroeira que deste o ultimo dia 29 de novembro vem se preparando para mais uma grande festa católica no nosso município. Após a celebração haverá um trio elétrico com o ministério de musica da cidade de Tracunhaém com muito louvor e adoração ao nosso deus.


O que é o Sacramento da Crisma?
Nascidos para a vida da graça pelo Batismo, é pelo Sacramento da Crisma que recebemos a maturidade da vida espiritual. Ou seja, somos fortalecidos pelo Divino Espírito Santo, recebemos um "escudo" que nos torna capazes de defender a nossa Fé, de vencer as tentações, de procurarmos a santidade com todas as forças da alma.Pelo Batismo nós nascemos, pela Crisma nós crescemos na vida da graça. É o sacramento que nos leva a assumir o compromisso de ser cristão. Pelo Batismo nós nascemos, pela Crisma nós crescemos na vida da graça.

Matéria e Forma
A matéria do Sacramento da Crisma é o Santo Crisma, o óleo da oliveira (azeite), misturado com um bálsamo perfumado e abençoado solenemente pelo Bispo na Quinta-feira Santa. Essa matéria é usada pelo Bispo na cerimônia da Crisma, junto com a imposição da mão sobre a cabeça, quando o ministro traça o Sinal da Cruz com o Santo Crisma na fronte do crismando, dizendo as palavras da Forma.
A Forma do Sacramento da Crisma é: Eu te marco com o Sinal da Cruz e te confirmo com o Crisma da Salvação, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Após realizar este gesto, o Bispo dá um leve tapa no rosto da pessoa, para significar que ela é soldado de Cristo, tendo o dever de suportar pacientemente, em nome de Jesus, toda sorte de sofrimentos e de injúrias, defender a Fé quando atacada e conhecer a doutrina.

Ministro da Crisma
O ministro do Sacramento da Crisma é o Bispo, pois é o pai de todos os fiéis, aquele que lhes confere a maturidade da vida da graça. Em caso de perigo de morte, um simples Padre deve crismar, pois é importante entrarmos no Céu com todas as capacidades de amor a Deus.
É muito importante receber a Crisma desde cedo: só com a Crisma teremos no Céu a proximidade de Deus e a intensidade de amor que Ele quer nos dar. Além disso, só com a Crisma teremos todas as forças necessárias para vencer as tentações e caminharmos firmemente no caminho da perfeição. De modo que seria grave negligência dos pais se não preparassem seus filhos para receber este Sacramento da perfeição cristã.

Instituição da Crisma
Como sabemos que Jesus Cristo instituiu este Sacramento, se não aparece este fato no Evangelho?
Sabemos que verdadeiramente Jesus Cristo instituiu o Sacramento da Crisma porque os Apóstolos administraram este Sacramento, como aparece nos Atos dos Apóstolos (Atos, 8, 14) e porque a Igreja sempre ensinou esta verdade. Vejam o que já ensinava S. Cipriano, Bispo martirizado no ano 258: “Os batizados serão conduzidos aos Bispos, a fim de, por sua oração e imposição das mãos, receberem o Espírito Santo, e pelo selo do Senhor, serem perfeitos.”

Quais são as graças que recebemos pelo Sacramento da Crisma?
Aumento da graça santificante.
Recebemos de modo novo e especial o Divino Espírito Santo, com seus sete dons sagrados.
Imprime o caráter de Soldados de Cristo.
A crisma, como o Batismo e a Ordem, imprime caráter, ou seja, marca de modo indelével nossa alma, de modo que nunca mais perdemos a marca de crismados. Por essa razão não podemos receber a Crisma mais de uma vez, como também o Batismo e a Ordem.

Quais são os sete dons do Espírito Santo que recebemos de modo especial na Crisma?
São eles:
1 – Temor de Deus
2 – Piedade
3 – Fortaleza
4 – Conselho
5 – Ciência
6 – Inteligência
7 – Sabedoria

A Esperança ajudada pelo dom do Temor de Deus.
Para que nossa Esperança nunca diminua, Deus nos dá o dom do Temor de Deus, pelo qual estamos sempre na presença de Deus, com muito respeito por sua Excelência e por sua Bondade de infinita majestade, e que nada tememos mais do que perde-Lo ou desagradá-Lo, ou perde-Lo por causa de coisas que nos afastariam dEle para todo sempre.
Este temor de Deus que é dom do Espírito Santo é um temor filial, como o respeito que o filho tem por seu pai. A este temor filial se opõe o temor servil, próprio dos escravos e não dos filhos, pelo qual tememos o superior devido aos castigos que sofreremos.

A virtude da Temperança e o dom do Temor de Deus
Porque razão o dom do Temor de Deus aperfeiçoa tanto a Virtude Teologal da Esperança, como vimos acima, e a Virtude Cardeal da Temperança?
O dom do Temor de Deus não aperfeiçoa estas duas virtudes do mesmo modo. Ele aperfeiçoa a virtude da Esperança porque, pelo Temor de Deus, adquirimos a reverência diante da grandeza de Deus e temos a certeza de sua ajuda.
Mas o Temor de Deus nos leva também a evitar todo abuso com as coisas da nossa sensibilidade, o que corresponde a um aperfeiçoamento da virtude da Temperança. Por saber que vivemos na Presença de Deus, evitamos a gula, a embriagues, a sensualidade no vestir, nas atitudes, etc.
A virtude da Temperança já nos ajudava a vencer esses excessos, mas o dom do Espírito Santo não consiste num esforço nosso, humano, mesmo se aperfeiçoado por Deus. O dom do Espírito Santo é o próprio Deus agindo em nós. Por isso vencemos imediatamente as nossas tendências más e as tentações.
Concluindo, devemos deixar nossas almas abertas à ação do Divino Espírito Santo. A palavra Espírito quer dizer vento, sopro. Assim devemos abrir nossas almas como velas de um barco, e deixar o Vento divino enche-las e carregar nosso barquinho até o porto da Salvação. Podemos aprender mais alguma coisa sobre os dons lendo o livrinho : As Sete Velas do Meu Barco.

A Justiça, a Piedade, a Religião, santificadas pelo dom de Piedade
Pelo dom de Piedade aprendemos a tratar Deus como filhos obedientes tratam seu pai, dando a Ele todo nosso ser, manifestando nosso amor pela oração e tratando todos os homens como filhos de Deus e merecedores do amor divino. Se todos os homens vivessem movidos pelo dom de Piedade, a humanidade seria uma verdadeira família divina, antecipando a vida de Caridade que haverá no Céu.

A Virtude Cardeal da Força transformada pelo dom de Força
Enquanto a virtude de Força nos torna capazes de vencer os obstáculos humanos, já o dom de força nos leva a suportar as dores, provações e separações que se relacionam com a vida eterna, principalmente a morte. Com o dom da Força, o homem possui toda a confiança na obtenção dos bens eternos que tomarão o lugar dos bens terrenos que perdemos. O dom da Força nos torna vitoriosos sobre a própria morte. É o dom próprio do mártir, que enfrenta as feras, a espada, o fogo, com a alma em paz e mesmo com alegria, sabendo que a recompensa é a vida eterna.

A Virtude da Prudência aperfeiçoada pelo dom de Conselho
Como a alma humana está sempre inclinada ao erro, mesmo quando possui as virtudes que a ajudam a agir bem, o Espírito Santo enche nossa alma com o dom de Conselho, pelo qual somos levados infalivelmente ao reto juízo sobre os atos que devemos realizar. A alma que vive atenta aos dons do Espírito Santo, diminui muito as possibilidades de pecar.

A Fé iluminada pelos dons de Inteligência e Ciência:
Sabemos que pela virtude teologal da Fé alcançamos o conhecimento de Deus do modo como Ele revelou-se a nós. Sabemos que Deus é a Santíssima Trindade, que Jesus Cristo é o Verbo Eterno de Deus feito homem, que a Igreja Católica é a única Igreja de Jesus Cristo, etc. Tudo isso é revelado por Deus e ensinado pela Igreja. Quando estamos rezando, ou estudando, ou simplesmente pensando nessas coisas, Deus ilumina nossas almas com a ação do Dom de Inteligência. Iluminados por este Dom do Espírito Santo, não somente acreditamos nessas verdades de Fé, mas passamos a conhece-las de um modo novo, interior, silencioso, muito elevado. Não podemos dizer como aprendemos aquilo, pois foi Deus quem nos fez ver aqueles mistérios desse modo novo. Os dons são verdadeiras luzes no nosso caminho.
Já o dom de Ciência nos ensina qual o relacionamento entre as coisas criadas e as coisas da Fé. Ele nos faz conhecer tudo segundo a Vontade de Deus, mas através de suas razões naturais.
Por não aceitar o dom de Ciência é que os homens passaram a estudar a natureza sem considerar que Deus é seu Criador, e que por isso, tudo e todos devem obediência à Deus.
Assim vemos que para recuperar esta sociedade pervertida, devemos abrir nossos corações ao governo de Deus em nós, às suas graças, aos seus Dons.

A Caridade elevada pelo dom de Sabedoria
Se os Dons do Espírito Santo são mais elevados do que as virtudes, é normal que mesmo a maior de todas as virtudes, a Caridade, possa crescer e se aperfeiçoar, sob a ação de um dom. Este dom será então o maior de todos eles. É o dom da Sabedoria.
A Sabedoria consiste em julgar de todas as coisas segundo as suas causas divinas. Em outras palavras, considerar todas as coisas como elas são vistas e queridas por Deus, de quem tudo depende. Nisso a Sabedoria é diferente do dom de Ciência que, como vimos acima, procura as razões de Deus para as coisas por seus elementos mais próximos, na natureza da própria coisa.

Por que existem padrinhos para a Crisma?
Porque, como no caso do Batismo, é bom termos pais espirituais que nos apresentem à Igreja nesta ocasião tão importante, nos aconselhem nas lutas da vida, e rezem por nós. Por isso os padrinhos da Crisma devem ser bons católicos, terem sido crismados, tendo já idade suficiente para aconselhar seus afilhados.

Para terminar, devemos considerar que a Crisma é o Sacramento que aumenta o Amor de Deus em nosso corações. Aos sairmos da cerimônia da Crisma, como soldados de Cristo, temos nossos corações dilatados, abertos para muitas novas graças, capazes de amar a Deus com muito mais forças. É a ação do Divino Espírito Santo que realiza isso em nós.
Devemos estar atentos em deixá-Lo agir em nós, pois Ele vai nos guiar pelos difíceis caminhos da vida, vai nos encher o coração com muitas alegrias espirituais, com o gosto pela oração, com as forças para vencer as tentações. Só assim poderemos estar cada dia mais próximos do Coração de Nosso Senhor, para servi-Lo e amá-Lo para sempre.

Que o Espírito Santo encha os corações dos crismandos e acenda neles o fogo do seu amor. Que o Espírito Santo seja enviado em seus corações para que possam ter forças de tudo mudarem e renovarem a face da terra.

Nenhum comentário: