Parabéns Dom Bosco, 197 anos do seu nascimento


Há exatos 197 anos, em Castelnuovo d’Asti, na Itália, nascia Giovanni Melchior Bosco, conhecido popularmente como Dom Bosco. A família era composta por seu pai, Franscesco Bosco, sua mãe Margherita Occhiena, além de seus irmãos, Antônio, fruto do primeiro casamento de seu pai, e José, seu irmão mais velho.
196 anos de Dom BoscoEm virtude da crise financeira que se abateu sobre a Itália no ano de 1810, a infância desse santo foi marcada pela pobreza. Cenário que se agravou quando, aos 2 anos, ele perdeu seu pai, vítima da tuberculose.
Aos nove anos, Dom Bosco teve um sonho profético: em meio a uma multidão de crianças brincando, algumas destas falavam blasfêmias. Ele lançou-se, então, sobre os blasfemadores desferindo socos e pontapés para calá-los; foi então que apareceu um personagem dizendo-lhe: “Deverás ganhar estes teus amigos não com bastonadas, mas com bondade e amor. Eu te darei a Mestra sob cuja orientação podes ser sábio, sem a qual, qualquer sabedoria se torna estultícia”O personagem era Jesus e a Mestra era Nossa Senhora.
Ao chegar aos dezesseis anos de idade ele passa a frequentar a escola de Castelnuovo D’Asti e, aos vinte, ingressa no Seminário de Chieri, onde seria ordenado sacerdote em 5 de junho de 1841.
Já em Turim, Dom Bosco tem seu primeiro contato, por intermédio do padre Giovanni Cochi, com os jovens. Na época, Cochi mantinha uma obra assistencial voltada para jovens chamada “oratório”, cujo objetivo era o lazer, a educação e a catequese desse público. Em dezembro de 1841 ele funda um “oratório” nessa mesma cidade, o qual, três anos mais tarde, passaria a chamar-se “Oratório de São Francisco de Sales”.
Em 1859, após consultar o Papa Pio IX, o santo italiano recebeu seus companheiros padres, seminaristas e leigos, os quais, após realizarem os votos religiosos de castidade, pobreza e obediência, dariam, ao lado dele, origem à Sociedade São Francisco de Sales, conhecida popularmente como “Os Salesianos”.
Após fundar a Congregação dos Salesianos, Dom Bosco propõe a algumas jovens órfãs, que eram acolhidas pela oficina de costura de Maria Domingas Mazzarello, a criação de uma congregação religiosa. Dessa forma, em agosto de 1872, surge a Congregação Filhas de Maria Auxiliadora, tendo como primeira superiora a própria Maria Domingas Mazzarello.
Desse modo, como em seu sonho profético, o santo italiano passou toda a vida rodeado do público juvenil. E entre todas as sábias palavras dele, duas frases se destacam e marcam a vida de muitos jovens até hoje:
“Eu não disse que seria fácil. Apenas disse que valeria a pena”.
“Dizei aos jovens que os espero no paraíso”.
Com uma vida de muitas lutas e desafios para viver a santidade e construir um mundo melhor, o fundador dos salesianos é a prova viva de que é possível ser santo sem perder a jovialidade e a esperança na juventude. Sempre levando seu espírito jovem e acolhedor por onde passava, Dom Bosco, aos 72 anos de idade, em 1888, faleceu em seu pequeno quarto na cidade de Valdocco. Razão pela qual se tornou o santo padroeiro dos jovens e aprendizes.
E em 1934, 46 anos após sua morte, Dom Bosco foi canonizado pela Igreja Católica pelo Papa Pio XI. O Pontífice pronunciou a seguinte frase durante a cerimônia: “Eu tive a felicidade de conhecer e compartilhar do conhecimento de Dom Bosco. E desde nosso primeiro contato eu sempre soube que estava na presença de um homem santo”. Já no pontificado do Papa João Paulo II ele foi aclamado como o “Pai e Mestre da Juventude”.

Nenhum comentário: