16 anos de vida consagrada a Deus




“É belo ser Sacerdote – 
É tão belo, mas tão belo, que São João Maria Vianney, padroeiro universal dos Sacerdotes, escreveu:  “Se o Sacerdote descobrisse a beleza e a grandeza do que ele é, não iria conseguir sobreviver”. E dizia ainda: “ O Sacerdote é o amor do Coração de Jesus. Quando virdes o Padre, pensai em Nosso Senhor Jesus Cristo.” E como nós não descobrimos ainda, somos mais de 415 mil Sacerdotes no mundo, mais de 22 mil no Brasil, que continuamos a chamar, por ordem do Senhor, mais operários para a messe!
A beleza e a realidade de sermos outros Cristos no meio do mundo, fazendo o mesmo que Ele fazia e faz, nos impulsiona e nos motiva a viver cada dia o mesmo e único Sacerdócio de Jesus.
Quando, na hora da consagração, na Missa, torno presente as palavras de Jesus, tremo em pensar ao dizer:“ Isto é o meu Corpo. Isto é o meu Sangue”. Ele se faz um comigo e eu me faço um com Ele! Não por meus méritos e nem pelo mérito de todos os sacerdotes do mundo, mas por vontade exclusiva e salvífica DELE.
A beleza consiste na grandeza do Deus Amoroso que escolhe homens, frágeis, pecadores, para continuar a presença de Seu Filho no mundo. Poderia ter escolhido anjos, que não pecaram e não pecam, mas estes não saberiam entender a miséria humana. Escolhe homens, frágeis, repito, para entender e perdoar, em nome do Amor Misericordioso, todos os que o buscam.
Quando vejo o povo, principalmente os mais idosos e doentes, beijar as mãos do padre, com emoção eu penso: “ pode ser que sejam as únicas mãos que eles podem ainda beijar”. E beijam não as mãos de um homem, mas as mãos do homem que se faz Jesus para eles.
Vale à pena continuar? – Claro que sim! Sempre! – Outros Cristos na terra.
Continuemos a rezar por todos os nossos Sacerdotes, principalmente por aqueles que são mais frágeis, vasos de barro quase se quebrando ou já quebrados, para que a Divina Misericórdia os auxilie e sejam realmente aquilo para o qual foram chamados: “ Sacerdotes para sempre!” (Pe. Caetano Rizzi- Diocese de Santos- SP).
Louvo a Deus pelos meus 16 anos de vida sacerdotal totalmente entregue ao Altar de Deus e ao seu povo.

Nenhum comentário: